Empresário e Pessoa física

Gestão de pequena empresa: 5 ações que podem arruinar seu fluxo de caixa

 

Você sabia que a cada 100 companhias abertas em nosso país, 75 seguem com as portas abertas depois do primeiro ano? Para não fazer parte da estatística das 25 empresas que fecham logo nos primeiros meses de funcionamento, é necessário cuidar da gestão financeira do seu negócio. Eu sei que o descontrole no fluxo de caixa é uma das principais razões para o fechamento das empresas. Alguns erros, como misturar finanças pessoais com jurídicas, ser sonhador além do normal, entre outros, podem prejudicar a gestão de pequena empresa. Por isso, para não deixar você cair nessas e em outras armadilhas, fiz aqui uma lista com 5 ações que podem arruinar seu fluxo de caixa!

Não fazer um acompanhamento diário do fluxo

Normalmente os empresários costumam fazer o fluxo do caixa mensalmente. Mas eu indico que você faça esse controle todos os dias, já que dessa forma saberá o quanto está gastando e a quantidade que terá que economizar no futuro para não prejudicar o fluxo no final do mês.

Misturar as contas pessoais com a empresarial

Um dos maiores erros que pequenas empresas cometem é confundir suas contas particulares com a dos negócios — já vi isso acontecer várias vezes! Para fugir dessa armadilha, a solução é fixar uma quantia mensal que você poderá sacar da conta, como uma espécie de salário. Se as finanças estão curtas no começo do negócio, tente ao menos nos primeiros três meses não mexer no caixa empresarial.

Gastar o dinheiro que não entrou ainda no caixa

Você recebeu um cheque pré-datado para daqui um mês ou fez uma venda parcelada em três vezes? Não gaste o valor que nem mesmo entrou no caixa ainda! Isso vai fazer com que o fluxo saia do controle, e você pode se perder em meio a tanta desorganização financeira. Portanto, gaste apenas o que recebeu, para deixar o planejamento mais realista.

Não controlar pessoalmente suas contas empresariais

Muitos empreendedores acabam deixando questões financeiras a cargo de seu contador. E este é um erro que deve ser evitado. O ideal é que você acompanhe de perto a rotina da empresa, até em casos de já existir alguém para a função. Se você não pode estar todos os dias na empresa, tente estar por lá no mínimo duas vezes por semana. Muitas vezes um pequeno problema pode se tornar uma dor de cabeça devido a descuidos com o fluxo do caixa. Lembre-se de que o negócio é seu, e ninguém quer cuidar mais dele do que você mesmo!

Fugir da realidade

Dados errados, estimativas irreais, entre outras questões que fogem da realidade podem trazer muitos problemas financeiros no futuro para a empresa. Seja o mais realista que puder em suas previsões, para não dar um passo maior do que o que você consegue. A dica é ser ao mesmo tempo pessimista e otimista. Assim, você faz as coisas acontecerem ao invés de ficar esperando milagres!

Como vai a saúde financeira de sua empresa? Você já cometeu algum desses erros? Deixe sua experiência, ela pode ser útil para os outros leitores! E não deixe de ler o meu artigo sobre como fazer seu planejamento financeiro!

Deixe uma resposta

Você pode gostar