Finanças e Tributos

Governo aumenta fiscalização sobre FGTS para impedir sonegação

 

Novo sistema para o FGTS identificará as empresas devedoras

Não sei se você sabia disso, mas bem por acaso descobri uma novidade do Ministério do Trabalho e Emprego. No último dia 23 de abril, o órgão informou que a partir deste mês utilizaria um novo sistema de fiscalização eletrônica do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A ideia principal é identificar com mais facilidade empresas que estejam devendo para o fundo.

“Iniciamos em 2010 um projeto piloto em Minas Gerais onde o novo sistema se mostrou muito eficiente. Ampliamos as notificações e aumentamos em 200% a arrecadação do FGTS”, explicou, segundo nota oficial, Paulo Sérgio de Almeida.

Aparentemente, a nova ferramenta faz parte de um processo maior de modernização, que passa pela reestruturação física das unidades de atendimento e também de sistemas. Segundo uma notícia publicada pelo site ComputerWorld, o ministério estima que entre 7% e 8% dos valores a serem pagos pelo FGTS sejam sonegados. Em 2013, foram arrecadados aproximadamente R$ 93 bilhões e recuperados cerca de R$ 2,3 bilhões devidos. Com a nova forma de fiscalização, espera-se que haja aumento de cerca de 200% na recuperação das dívidas. Além disso, haverá ganho de eficiência nas atividades dos fiscalizadores.

“Essa nova ferramenta vai se juntar a outras modalidades de inspeção para identificar empresas que estejam devendo FGTS, usando a internet. Com os mecanismos que existem hoje, vamos poder entregar às empresas, por meio dos Correios, uma notificação de potencial problema”, afirmou Almeida, segundo a ComputerWorld.

E você, está em dia com as obrigações com os seus funcionários? Fique atento e, qualquer dúvida, mande para nós que às sextas-feiras o #ClicoResponde.

 

Tem uma pergunta? o #ClicoResponde

Deixe uma resposta

Você pode gostar