Comunicação

10 dicas para sua marca ter presença no Instagram

O Instagram foi a rede social de 2017 e tudo indica que continuará sendo em 2018. Embora seu número de usuários ainda esteja longe de superar o Facebook, a plataforma traz mais engajamento e oportunidades de se conectar aos seus seguidores. Isso a torna tão imprescindível quanto o Facebook em sua estratégia de marketing para redes sociais. Por conta disso, trouxemos 10 dicas para que sua marca tenha presença no Instagram e atraia mais seguidores e possíveis clientes para o seu negócio. Confira abaixo!

1. Complete a sua bio

Você deve pensar em seu Instagram de forma estratégica desde o momento da criação. É essencial que complete os dados de seu perfil o máximo possível. Se já possui um perfil no aplicativo mas ainda não terminou de preencher os dados, faça isso agora.

Diferente de uma Fan Page no Facebook, o perfil do Instagram é bem mais simples e rápido de preencher. A primeira parte do perfil exige apenas que informe um nome de usuário, link para seu site – pode ser o de sua página inicial ou de uma página que esteja promovendo -, e uma curta biografia, que deve ser sucinta mas que informe aos seus seguidores como seu negócio pode ajudá-los.

Recentemente, passou a se tornar possível incluir hashtags e menções a outros perfis na bio do Instagram, uma maneira de ser encontrado mais facilmente. As menções servem para quem possui negócios interligados como, por exemplo, um produtor de cursos online que possui um perfil próprio e o perfil de um curso específico. Ambos os perfis podem mencionar um ao outro, fazendo com que seus seguidores saibam sobre seu novo produto e quem está seguindo o perfil do curso conheça o profissional por trás dele.

Já as hashtags são uma boa maneira de aumentar suas chances de ser encontrado em buscas no Instagram. A princípio, você pode usar uma hashtag específica da sua marca e também a principal hashtag sobre o seu negócio. Por exemplo, se for dono de uma ecommerce na área de acessórios para telefones celulares, pode usar a hashtag #mobile no seu perfil.

2. Inclua suas informações de contato e converta seu perfil pessoal para profissional

Além disso, você também deve preencher as informações comerciais do seu negócio, como a Fan Page do Facebook – necessária para converter uma conta pessoal para profissional no Instagram -, sua categoria de serviços, localização, telefone e email para contato. É importante preencher as informações de contato para que seus seguidores saibam como solicitar um atendimento ou pedir mais informações.

instagram-contato

3. Aprenda como buscar e usar as hashtags

As hashtags são o principal veículo para interações no Instagram. São através dos termos seguidos pelo “sinal de jogo-da-velha” que os usuários fazem buscas na mídia social. Ou seja, se quiser ser encontrado no Instagram, é essencial que aprenda tanto a buscar hashtags relevantes para seu negócio quanto a empregá-las em seus posts para atrair seguidores.

Apesar de parecer complexo no início, encontrar as hashtags ideais para seu negócio são mais simples do que se imagina. Você pode começar procurando pelos termos mais usados em seu ramo. Por exemplo, se é uma maquiadora, as primeiras hashtags que pode buscar são #makeup e #maquiagem.

4. Conheça alguns tipos de conteúdo que pode usar no Instagram

Uma pergunta muito comum toda vez que começamos a usar uma mídia social é “que tipo de post eu vou fazer aqui”. Apesar de, inicialmente, o Instagram ser voltado a entusiastas da fotografia, atualmente seu propósito se tornou muito mais amplo.

No feed principal do Instagram, é possível criar três tipos de posts: imagem única, carrossel de imagens ou vídeos com até um minuto de duração. O Instagram surgiu como um app de fotografia, então, ainda é necessário que publique imagens em alta qualidade.

Entre os conteúdos que pode mostrar no Instagram, pode publicar vídeos curtos de bastidores, frases motivacionais relacionadas ao seu negócio e divulgar promoções, por exemplo. Alguns tipos de post que normalmente dão retorno em engajamento também são os tutoriais e dicas relacionados à sua área.

É primordial que sempre crie posts pensando no que o seu público alvo gostaria de ler. Por isso, estude o perfil dele antes de publicar qualquer conteúdo. Exemplo, não publique um meme relacionado a futebol se o seu produto não tiver fit com o esporte. A qualidade do seu conteúdo influência diretamente no interesse do seu seguidor na sua marca. Pense nisso!

5. Nas publicações, mescle hashtags populares e de nicho

Retornando à nossa dica sobre hashtags, é importante lembrar de sempre adicionar hashtags às suas publicações. Você pode tanto colocar as hashtags ao final do post, abrindo alguns espaços antes de os incluir, quanto nos comentários da publicação, já que o efeito será o mesmo: facilitará que outros perfis encontre sua publicação na busca do Instagram.

Como dizemos no subtítulo, vale buscar as hashtags mais populares. Porém, não podemos nos ater exclusivamente a elas. O grande número de usuários que as buscam pode ser atrativo, mas também pode atrair seguidores falsos e bots. Por isso, encontre também hashtags de nicho, já que as chances de ser seguido por usuários reais é maior.

Utilize hashtags populares para aumentar sua visibilidade, mas também as de nicho para atrair seguidores reais. Essa é uma das melhores estratégias no uso das hashtags do Instagram. Mas não se esqueça que para ser assertivo na escolha das hashtags é necessário conhecer bem o seu cliente.

6. Se estiver sem tempo para interagir no Instagram utilize programas de interações automáticas

O Instagram é movido por interações. Quanto mais curtir e comentar em posts e seguir usuários, maiores são suas chances de receber novos seguidores. Por outro lado, a atividade demanda bastante tempo, um recurso que a maioria de nós não temos. É aí que entram as ferramentas de interação automática do Instagram.

Esses programas – que podem ser usados e configurados em qualquer navegador web – facilitam essa tarefa. Requerendo apenas que crie os filtros de buscas e interações – normalmente por hashtag, perfis concorrentes ou localizações -, você pode deixar que eles assumam seu perfil, curtindo posts e seguindo usuários de acordo com suas configurações.

Vale lembrar que estes softwares NÃO fazem compra de seguidores – passível de banimento -, mas automatizam as interações. Como todo usuário recebe uma notificação toda vez que ganha um seguidor, é possível que ele o siga de volta. Porém, a decisão continua nas mãos do outro usuário, que não é forçado a dar o follow.

Dica: Para saber mais sobre esse tipo de aplicativo, acesse o Gerenciagram e se cadastre para testá-lo por 5 dias gratuitos!

7. Evite despertadores: use ferramentas para agendar postagens no Instagram

Uma das principais faltas do Instagram é ainda não permitir agendar publicações de maneira nativa, como já faz o Facebook. Porém, também existem uma série de ferramentas que permitem aos usuários agendar seus posts e evitar ter que colocar um despertador para se lembrar de publicar uma postagem.

Atualmente, existem diversas plataformas que contam com essa ferramenta e algumas delas também já permitem o agendamento de Stories, que falarmos mais a frente. Clique no artigo para conhecer algumas das melhores ferramentas para agendar postagens no Instagram.

No uso dessa ferramenta, vale a pena testar diferentes dias da semana e horários, de maneira que consiga descobrir quais são os horários de pico que seus seguidores acessam a rede social. A partir daí, poderá dar um direcionamento melhor aos seus posts e estabelecer uma rotina, mantendo a consistência de conteúdo, muito importante para ser bem-sucedido nas redes sociais.

8. Use as Stories do Instagram para gerar engajamento!

Localizadas na barra ao topo do feed do Instagram estão as Stories. Um formato diferente de conteúdo, as publicações feitas nele ficam disponíveis por apenas 24 horas. Apesar disso parecer negativo, as Stories são excelentes para gerar engajamento para sua marca no Instagram.

Porém, o tipo de conteúdo a ser postado nas Stories é diferente do que no feed normal. Nas Stories, é esperado que seu conteúdo seja mais autêntico, ou seja, não passe por tantas edições ou filtros. O próprio propósito da plataforma é permitir aos seus usuários publicar conteúdo mais divertido, por isso a possibilidade de usar máscaras, emojis e GIFs no conteúdo. Além de fotos e texto, você pode publicar vídeos de até 15 segundos nas Stories.

Recentemente, o Instagram lançou uma série de adesivos que auxiliam produtores de conteúdo a gerar engajamento. As enquetes, enquetes deslizantes e as respostas dinâmicas, são maneiras de criar post que encorajam seus seguidores a dar um feedback, respondendo à perguntas que fazem a eles ou seguindo o caminho inverso. Ou seja, pedindo que eles enviem questões que pode responder nas Stories.

Não ignore as Stories e teste todas suas funcionalidades para descobrir o que dá certo para o seu perfil. Se ainda não sabe bem como criar Stories do Instagram, conheça essas 11 ferramentas que podem facilitar bastante o seu trabalho.

9. Faça transmissões ao vivo

Também disponíveis na barra de Stories do Instagram, as transmissões ao vivo são o tipo de conteúdo que são mais favorecidos pela plataforma. Além da posição privilegiada, seus seguidores recebem uma notificação toda vez que fizer uma live na rede social, aumentando suas chances de receber espectadores.

instagram-live

O conteúdo que pode abordar nas transmissões são semelhantes à maioria dos conteúdos em vídeo. Falar sobre o seu negócio, sua trajetória e como ajudar pessoas são um bom início, mas também pode criar lives para anunciar novos produtos ou promoções, por exemplo.

Dois tipos de conteúdos que funcionam melhor em lives são as entrevistas ou as sessões de perguntas e respostas, nas quais seus seguidores poderão fazer perguntas na seção de comentários da transmissão e pode respondê-los de pronto. Deixe a timidez de lado e entre ao vivo para se comunicar com seus seguidores!

10. Explore o IGTV!

Um lançamento do Instagram, o IGTV é a investida da plataforma contra o YouTube na área de vídeos. Permitindo vídeos mais longos que os permitidos no feed do Instagram e nas Stories, o IGTV funciona através de um botão no app nativo ou através de um aplicativo próprio.

instagram-igtv

Qualquer usuário pode criar um canal no IGTV em simples passos e começar a enviar vídeos, que podem ter de 15 segundos a 10 minutos para contas normais, estendendo o limite para 60 minutos em contas verificadas. Vale lembrar que os vídeos não podem ser feitos diretamente do IGTV, sendo necessário gravá-los e então carregados. Outra particularidade é que todo conteúdo deve ser gravado na vertical, já que o aplicativo é otimizado para assistir vídeos no celular.

Bônus: teste todas as novidades que surgirem!

Agora que demos algumas dicas para que sua marca tenha presença no Instagram, encerramos nosso artigo com a principal dica para qualquer rede social: teste todas as novidades! Toda plataforma nova e forma de criar conteúdo podem ser uma grande oportunidade de gerar mais conteúdo e engajamento, além de aumentar seu número de seguidores. Sempre fique atento às novidades e teste-as assim que lançarem!

Read More...

Desenvolvimento Humano

Contratando e desenvolvendo pessoas em pequenas empresas

As práticas relacionadas ao capital humano passaram a fazer parte do planejamento estratégico de muitas empresas, que identificaram, no potencial de seus profissionais, um grande diferencial competitivo. E é preciso lembrar também que, no Brasil, ainda é possível perceber a falta de investimentos em diversos setores da economia que reforçam a precariedade da infraestrutura e o atraso no uso de novas tecnologias.

Diante desse cenário, a competência e o compromisso tornam-se ainda mais decisivos, já que existe uma forte dependência em relação ao conhecimento e habilidades dos funcionários. Na verdade, em qualquer organização, é fácil perceber a correlação entre a qualidade do capital humano e os resultados obtidos, pois know-how, criatividade e iniciativa são elementos essenciais ao êxito empresarial.

Essa realidade abrange também as pequenas empresas que, apesar das dificuldades, devem atuar diretamente na construção de equipes de alto desempenho. Assim, é fundamental apostar na atração e retenção de talentos, nos programas de desenvolvimento, na elaboração de políticas de remuneração e benefícios e de um plano de carreira. Além disso, ainda é preciso contar com uma liderança eficiente.

Desta forma, as pequenas empresas podem atingir altos índices de motivação, que impactam positivamente na produtividade individual e coletiva.

Nesse post, você vai 09 Continue acompanhando e tenha uma ótima leitura!

Qual a melhor forma de selecionar um funcionário?

Nos últimos anos, os processos de recrutamento e seleção ganharam uma grande importância. Cada vez mais, os gestores reconhecem que essas etapas são essenciais para a formação de equipes eficientes, versáteis e alinhadas a cultura organizacional.

A seleção de colaboradores capacitados e engajados é sempre um desafio, pois há uma série de fatores a serem avaliados que vão muito além do conhecimento técnico. Competências comportamentais e características pessoais completam o perfil do profissional ideal — maturidade, equilíbrio emocional, resiliência, automotivação, persuasão, potencial de liderança e identificação com a empresa, são apenas alguns aspectos importantes.

Desta maneira, a seleção se torna uma tarefa bastante complexa. E para assegurar a qualidade e a assertividade da contratação de funcionários, é adequado seguir algumas recomendações. Veja algumas delas:

Crie uma identidade corporativa

Toda empresa, independentemente do porte, deve criar uma identidade própria, que a diferencie das demais. Para que isso seja possível, é essencial definir claramente a cultura, a missão, os valores e, então, reforçar esses conceitos através das políticas de gestão de pessoas.

A identidade corporativa é responsável pela formação de uma imagem e, por isso, é capaz de atrair profissionais que compartilham os mesmos ideais, facilitando o processo de recrutamento. Assim, é interessante explorar todos os meios de comunicação interna e externa — em especial, as páginas, blogs e redes sociais.

Construa uma boa reputação

A reputação de boa empregadora é determinante para atrair candidatos potenciais. Por isso, é importante investir em uma gestão abrangente, que colabore para um clima organizacional produtivo e para a satisfação dos colaboradores. A humanização costuma ser importante na construção desta reputação, pois envolve o respeito, a transparência e a ética nas relações interpessoais.

Defina o perfil ideal

O primeiro passo para um processo de recrutamento assertivo é a definição do perfil ideal do profissional a ser selecionado. Nesta etapa, é preciso listar fatores básicos, como experiência, conhecimentos técnicos e especializações, bem como as competências comportamentais que serão mais exigidas no dia a dia deste funcionário. Poder de negociação, espírito de equipe, persistência, flexibilidade e liderança são habilidades bastante solicitadas pelo mercado.

Profissionalize o processo de recrutamento e seleção

A profissionalização é necessária para assegurar um processo padronizado. Para as pequenas empresas, é preciso destacar um colaborador para essa tarefa ou mesmo o próprio empresário deve assumir a responsabilidade. Neste caso, é fundamental a preparação, tanto para realizar uma análise curricular adequada quanto para conduzir entrevistas estruturadas.

Há alguns bons testes gratuitos disponíveis na internet para avaliação de perfil dos candidatos, e essa avaliação é muito importante para a comprovação das competências comportamentais. Assim, é possível estabelecer parâmetros reais e eliminar a subjetividade. A pequena empresa pode também contratar os serviços de uma consultoria especializada, garantindo a qualidade do processo. Mas, mesmo com a terceirização da seleção, é fundamental que o empresário participe ativamente da definição do perfil e das entrevistas finais.

Não se prenda a estereótipos

Alguns pré-conceitos podem atrapalhar a escolha de um bom profissional, portanto, é preciso desconsiderar os estereótipos e analisar o potencial do candidato. Vale a pena lembrar que é mais fácil treinar habilidades do que treinar o caráter. Por isso, é interessante apostar na heterogeneidade das equipes, através da contratação de colaboradores multidisciplinares, com interesses diversos e grande capacidade de adaptação.

Por que melhorar o ambiente de trabalho?

O clima organizacional tem reflexos nos níveis de satisfação e motivação dos funcionários, por isso, também tem grande influência na produtividade das empresas. Deste modo, é essencial adotar práticas que assegurem a construção e a manutenção de um ambiente de trabalho colaborativo e que agregue real valor.

Conheça agora algumas dicas para melhorar o clima e o desempenho das equipes:

Exerça uma liderança positiva

Uma boa gestão é extremamente importante para o sucesso dos negócios e também para o ambiente de trabalho. Para tanto, é preciso considerar a presença do líder, capaz de adotar uma atitude positiva, próxima aos colaboradores, transmitindo otimismo, entusiasmo e segurança.

Bom humor, gentileza, meritocracia e coerência também fazem parte desta gestão, bem como o incentivo a participação, a troca de ideias e sugestões, sempre com foco em soluções e alternativas inovadoras.

Invista na comunicação

A qualidade da comunicação é fundamental para a integração das equipes. Cabe às empresas compartilhar informações sobre o mercado, concorrentes, dificuldades, projetos e, principalmente, sobre os desafios futuros. Essa prática fortalece a relação de confiança entre o líder e seus colaboradores.

Respeite as diferenças e valorize as competências

O clima interno depende também do comportamento dos gestores e dos membros das equipes, principalmente em relação ao respeito às diferenças e à valorização das competências. Por isso, é preciso atentar para sinais de descriminação, assédio e bullying, que são condutas extremamente nocivas ao ambiente corporativo.

Defina políticas de remuneração e benefícios

As políticas de remuneração e benefícios são importantes para esclarecer quais são os critérios que norteiam as decisões sobre questões salarias ou promoções internas. Essa transparência evita injustiças, causadoras da desmotivação. Um bom plano de carreira e salários pode, inclusive, encorajar os profissionais a buscar mais qualificação e experiência, a fim de conquistarem novas oportunidades dentro da empresa.

Faça pesquisas de clima organizacional

A pesquisa de clima organizacional é um importante recurso para mensurar se os funcionários estão realmente motivados e engajados. Por meio das respostas, é possível identificar quais são os pontos fortes da gestão e as práticas que devem ser aprimoradas.

Treinamento de funcionários: é hora de investir!

Programas de treinamento devem estar entre as prioridades das pequenas empresas. Mas, para que sejam realmente eficientes, é preciso elaborar um plano de desenvolvimento individual, de acordo com as necessidades do negócio e com o perfil de cada funcionário.

É importante considerar as operações e processos críticos, a chegada de novas tecnologias, lacunas ou monopólios internos de conhecimento, os valores e a cultura da empresa e as competências comportamentais mais demandadas. Essa personalização garante melhores resultados e profissionais mais satisfeitos e preparados.

De modo complementar, o empresário deve adotar a prática do feedback, com foco no crescimento do time. As conversas francas servem para reconhecer o empenho e o talento, mas também para esclarecer expectativas, orientar e corrigir desvios.

Confira algumas razões para investir no treinamento dos colaboradores:

Vantagem competitiva

Equipes qualificadas são responsáveis pela maior vantagem competitiva que uma empresa pode ter. A capacitação do capital humano interfere diretamente nos resultados finais, através do conhecimento, do desempenho e da excelência.

Qualidade e produtividade

Um treinamento eficiente é aquele que tem poder transformador, capaz de levar os funcionários, equipes e gestores a um outro nível de atuação. Deste modo, há mudanças significativas em indicadores de qualidade e produtividade, como na incidência de falhas e retrabalhos, atrasos nas entregas, obediência aos prazos, redução de custos operacionais e faturamento.

Processos mais eficientes

A qualificação permite que as equipes sejam mais questionadoras, aptas a analisar as rotinas diárias, identificando problemas, gargalos e atividades que não agregam valor.

Assim, também é possível encontrar oportunidades de melhoria, racionalização de recursos e eliminação de desperdícios, criando processos ainda mais eficientes.

Índices de satisfação do cliente

Com a melhoria da qualidade dos principais processos internos, é possível conquistar altos índices de satisfação e fidelização dos clientes. Reputação e credibilidade são influenciadas pelo atendimento, disponibilidade de produtos e preço, mas também pela proatividade, agilidade e conhecimento técnico das equipes.

Inovação e criatividade

Os programas de treinamento devem incentivar a criatividade, a inovação e a busca por novas respostas e possibilidades para o negócio. Porém, esse comportamento deve ser suportado por um ambiente de trabalho que encoraje novas ideias.

Neste sentido, ações para manter a equipe atualizada, como a distribuição de artigos e textos interessantes, o brainstorming, o acesso a palestras online e e-learning são importantes para reforçar essas duas competências, essenciais para a competitividade das pequenas empresas.

Motivação e engajamento das equipes

Equipes bem treinadas também são mais motivadas e engajadas. Isso acontece pois, quando a empresa elabora um programa de treinamento, reforça a gestão que valoriza o indivíduo, suas competências e talentos. Assim, é possível construir uma relação “ganha-ganha”, saudável e produtiva.

O que tenho a ganhar com a motivação dos meus funcionários?

A motivação pode ser entendida como a dose de energia que nos coloca em movimento, que nos incentiva a superar obstáculos e a vencer desafios. Por outro lado, a falta desta energia, causa apatia, desânimo, desinteresse e faz do profissional um simples executor de tarefas, restringindo seu potencial e desempenho.

Por isso, é importante que as empresas elaborem estratégias que garantam a motivação de seus funcionários. Conheça agora alguns segredos para manter uma equipe motivada:

Ofereça condições favoráveis de trabalho

As condições de trabalho também têm influência na motivação da equipe e, por isso, é preciso oferecer ambientes sadios e seguros, de acordo com as regulamentações previstas na legislação trabalhista. É necessário também cuidar do layout, da iluminação e da climatização dos espaços, sempre com a intenção de propiciar conforto e bem-estar.

Além disso, as pequenas empresas devem investir em tecnologia e infraestrutura, para que os funcionários possam exercer suas funções com excelência.

Aprenda a delegar responsabilidades e autoridade

A motivação está atrelada à necessidade de reconhecimento e autonomia, por isso, a delegação é indispensável. Essa prática colabora para o crescimento profissional da equipe, oferecendo novas experiências, responsabilidades e autoridade, e, assim, deve estar baseada na meritocracia. Porém, o gestor precisa supervisionar e orientar os profissionais para que os resultados sejam realmente positivos.

Conceda benefícios diferenciados

Os benefícios são sempre importantes para a estratégia de atração e retenção de talentos. Neste caso, as pequenas empresas devem analisar o perfil de seus colaboradores e, então, definir uma carteira atraente. Parcerias com academias, assessorias esportivas e restaurantes, além de bolsas de estudo para idiomas e universidades são boas iniciativas, bem como ofertar a possibilidade de horário flexível e home office.

Uma dica interessante é permitir que o próprio funcionário escolha seus benefícios dentro de um portfólio predeterminado pela empresa. Assim, há mais chances de garantir a satisfação de todos.

Crie um sistema de recompensas

Os sistemas de recompensa são ótimas alternativas para incentivar o desempenho diferenciado das equipes. Normalmente, estão vinculados a metas atingidas ou superadas, e quando essas metas são coletivas, também é possível estimular o trabalho em equipe. Prêmios financeiros, presentes, viagens ou dias de folga são bons exemplos de recompensas para funcionários.

Celebre conquistas e datas importantes

Outra ação com foco na motivação dos funcionários é organizar eventos internos para celebrar conquistas da equipe e datas importantes para a empresa. Esses encontros favorecem a coletividade e os relacionamentos.

Conclusão

A qualidade do capital humano é essencial para o sucesso dos negócios, principalmente nas pequenas empresas. Na verdade, os profissionais devem ser encarados como o principal elemento da estratégia corporativa, pois todas os processos e rotinas dependem dos funcionários. Dessa forma, a preparação, a qualificação e a competência dos times são variáveis que influenciam fortemente no resultado final.

Dessa forma, a atração e retenção de talentos, a profissionalização dos processos seletivos, o desenvolvimento dos funcionários, as ações direcionadas à satisfação e à motivação internas são fundamentais para a construção de equipes de alta performance, capazes de solucionar problemas, encontrar possibilidades e garantir a longevidade dos negócios.

Read More...

Tecnologia

Como usar a tecnologia para otimizar os processos gerenciais?

Muitos empreendedores me perguntam de que forma podem melhorar seus negócios, e minha resposta parte sempre do mesmo princípio: não importa qual seja a área que você pretende aprimorar, nada será possível sem adicionar tecnologia. No post de hoje, vou me concentrar nos processos gerenciais, mostrando como mudanças simples e acessíveis podem trazer resultados excepcionais, impactando todo o ciclo de trabalho em uma organização!

Entenda o que são processos gerenciais

Independentemente do ramo de atuação, há uma série de processos específicos na sua empresa que dependem de outros aspectos, mais formais e relacionados à gestão da atividade como um todo. A esses fatores — que correspondem ao planejamento, coordenação e monitoramento do negócio — dá-se o nome de processos gerenciais.

Eles são fundamentais para garantir o êxito da organização, uma vez que tornam os outros processos mais racionais e produtivos, garantindo maior lucratividade, agilidade e confiabilidade em todas as etapas de elaboração, produção e comercialização de produtos e serviços.

Benefícios

Vamos conhecer algumas das vantagens de utilizar a tecnologia para aprimorar processos gerenciais!

Na gestão

Investir em processos gerenciais melhores garante que o gestor entenda o que está funcionando bem e, ao mesmo tempo, identifique os setores que precisam de medidas corretivas. O resultado é um ganho geral de desempenho, contribuindo para ampliar a rentabilidade do negócio.

Nas finanças

As técnicas gerenciais de gestão financeira evitam que a empresa invista tempo e recursos de forma equivocada, além de aumentar o grau de controle sobre o capital em todos os setores e permitir o crescimento sustentável do negócio.

Nos recursos humanos

Identificação, desenvolvimento e retenção de talentos, avaliação de desempenho, motivação e coordenação das equipes de trabalho, adequação à cultura organizacional etc. Pela minha experiência, essas são apenas algumas das muitas áreas relacionadas à gestão de pessoas que podem ser beneficiadas pelo uso da tecnologia em processos gerenciais.

Aplicações práticas da tecnologia em processos gerenciais

Relacionamento entre empresa e cliente

Particularmente, sou fã dos softwares e ferramentas de CRM (Customer Relationship Management), já que são altamente eficazes para gerar informações estratégicas, incluindo o perfil de compra e as necessidades específicas de cada cliente. Além disso, o CRM ajuda a identificar tendências de consumo, o que permite que você antecipe o comportamento do consumidor e faça disso um enorme diferencial competitivo para a sua empresa.

Redes sociais

As pessoas vivem intensamente nas redes sociais: comentam notícias, reclamam de produtos ou serviços, compartilham experiências, mostram padrões de consumo… Fazer parte dessas plataformas de comunicação e interação é um meio de inserir a empresa na vida cotidiana das pessoas, tornando a marca mais conhecida e o negócio mais relevante.

Comunicação na empresa

Tablets e smartphones já operam como verdadeiras extensões do corpo humano, por meio de aplicativos que automatizam processos, facilitam a troca de ideias, encurtam distâncias e tornam mais eficiente a realização de tarefas diárias. Não há uma só empresa, independente do tamanho ou área de atuação, que possa abrir mão do uso dessas ferramentas. Elas aproximam empresas e clientes, gestores e colaboradores – frequentemente, sem custo algum.

Gostou do texto? Assine nossa Newsletter e receba outros artigos sobre gestão empresarial e soluções de TI para micro, pequenos e médios empreendedores!

Read More...

Empreendedorismo

Os segredos do bom relacionamento com o cliente

O relacionamento com o cliente é um aspecto fundamental para qualquer negócio e deve ser prioridade desde o surgimento do empreendimento — afinal de contas, sem conquistar o público, sua a empresa será incapaz de se consolidar no mercado! O bom relacionamento será a base para a fidelização de clientes, trazendo mais segurança ao negócio e melhorando as oportunidades de vendas.

O cliente deve ser o foco de qualquer negócio, pois é a partir da definição do público-alvo que serão estipulados os objetivos do empreendimento, por exemplo. As estratégias e os investimentos devem ser desenvolvidos visando melhorar a experiência do consumidor com a marca, e essas preocupações refletem o quanto o bom relacionamento é importante para um empreendimento.

No post de hoje, eu vou te dar algumas dicas valiosas para melhorar esse aspecto fundamental para o sucesso da sua empresa. Acompanhe!

Conheça o público e planeje-se

Inicialmente, para conquistar o consumidor e criar um relacionamento, é preciso conhecer quem é o público-alvo do negócio, quais são as características predominantes, quais são as preferências de consumo, faixa de renda, escolaridade, faixa etária etc. Essas informações iniciais vão possibilitar o desenvolvimento do planejamento.

Na etapa de planejamento, serão definidas quais as estratégias serão adotadas para criar relacionamento com o cliente — e isso inclui as soluções de comunicação, atendimento e mesmo opções de pagamento. As estratégias de relacionamento podem ser aprimoradas e moldadas posteriormente, mas é importante que estejam presentes desde o início para direcionar as ações.

Invista em comunicação personalizada

A comunicação é outro aspecto que fortalece o bom relacionamento com o cliente, mas não é suficiente apenas ter esses canais, é necessário que eles sejam personalizados às necessidades do cliente.

Um bom exemplo são as mídias sociais, que permitem um atendimento mais dinâmico e eficiente. Também é possível otimizar a comunicação com estratégias mais tradicionais, como folhetos ou revistas de promoções, lançamentos, benefícios e outros.

Ao desenvolver uma estratégia de comunicação e marketing, é importante ter um profissional qualificado para responder pela área. Por ser uma setor que tem como objetivo atrair mais cliente e fidelizar os antigos, deve ser visto como um investimento e não um gasto para a empresa.

Preze por um atendimento de qualidade

Mesmo que uma empresa tenha os melhores preços do mercado, se ela mantiver um atendimento ruim, certamente perderá clientes e dificilmente conseguirá fidelizá-los. O atendimento deve ser cuidadosamente planejado desde o início do negócio, com atendentes bem informados e capazes de atender demandas e esclarecer dúvidas do consumidor com o mínimo de burocracia possível.

O atendimento não envolve apenas o período que o cliente está na loja ou quando ele ainda está decidindo por uma compra (pré-venda), mas também o pós-venda, momento decisivo para fidelização.

Faça pesquisas com os clientes

Mesmo tendo um público-alvo definido, as pesquisas de satisfação ajudam a melhorar essa definição e identificar estratégias mais eficazes na construção de um bom relacionamento. Dessa forma, a empresa pode investir em pesquisas de qualidade sobre o atendimento e os produtos, questionários para identificar demandas etc.

Ofereça uma assistência eficiente

Em alguns segmentos, a assistência ao cliente é tão importante quanto o atendimento para venda. Com uma tendência de padronização dessas assistências, muitas vezes o cliente sente que a empresa não está preparada para atender a demandas específicas. Evite este tipo de serviço e invista em uma equipe que personalize as solicitações, com conhecimento dos processos internos e atendimento prestativo.

Ao reunir todas essas soluções no dia a dia do negócio, as chances de criar e consolidar um bom relacionamento com o cliente aumentam expressivamente. As estratégias mais complexas podem ser introduzidas aos poucos, de acordo com o crescimento da empresa.

Gostou das minhas dicas de hoje? Para receber mais conteúdos informativos sobre como construir um bom relacionamento com o cliente e informações sobre soluções para expandir e solidificar seu empreendimento, assine nossa newsletter!

Read More...

Comunicação

Como elaborar um plano de marketing de forma prática?

Se tem uma coisa que eu posso afirmar com propriedade após tantos anos de experiência é que as grandes ações de sucesso dentro do universo empreendedor inevitavelmente começam com um bom planejamento. Independentemente do tamanho de sua empresa, do seu orçamento e dos seus objetivos, planejar e organizar suas ações antes de executá-las pode ser a grande diferença entre o sucesso e o fracasso de suas estratégias — e com o time de marketing não é diferente.

Acompanhe meu post de hoje e saiba como elaborar um plano de marketing e evitar erros em suas próximas ações:

Faça uma análise completa da situação

Conhecer bem o seu mercado e como seus concorrentes estão atuando dentro de seu segmento é uma das primeiras etapas da elaboração de seu plano de marketing. Neste momento, duas coisas podem te ajudar bastante a acumular o conhecimento necessário para elaborar sua análise: as pesquisas de mercado e um trabalho de benchmarking.

  • Pesquisas: Sejam quantitativas ou qualitativas, as pesquisas são uma ótima ferramenta para entender a situação do seu mercado e do comportamento dos consumidores em geral. Caso você não esteja em uma situação financeira favorável para realizar pesquisas próprias, utilize a internet como ferramenta de busca e faça coletas de pesquisas que já foram feitas por órgãos confiáveis e acrescente-as ao seu relatório de análise. Identifique oportunidades, tendências, comportamentos e hábitos.
  • Benchmarking: Dar uma espiada na grama do vizinho pode te dar ótimas dicas de jardinagem! Liste não apenas seus concorrentes diretos, mas referências de empresas que fazem trabalhos eficientes dentro de seu segmento e liste bons e maus exemplos do que está sendo realizado. A análise de um trabalho através de perspectivas externas pode te trazer bons insights para suas próprias ações!

Defina seus objetivos

Um plano de marketing deve servir a algum objetivo. Qual é o seu? Comunicar um lançamento de um novo produto? Propor uma mudança de identidade visual? Iniciar uma campanha temática? Trabalhar a retenção de clientes através de ações internas? Definir seus objetivos é fundamental para que o seu trabalho não se perca em suas próprias ações e acabe se tornando disfuncional.

Quanto mais específico você for, mais você saberá conduzir suas ações e maior suas probabilidade de ser bem sucedido. Tenha bem definido o seu macro-objetivo e, em seguida, vá estabelecendo os micro-objetivos de acordo com as ações que pretende realizar.

Audiência, mídias e formatos

Além de ter um objetivo bem definido, você deve saber quem você quer atingir. Uma comunicação direcionada consegue ser mais eficaz pois você conseguirá produzir conteúdos mais personalizados para sua audiência delimitada.

Faça um estudo completo da Persona que você deseja atingir e este estudo deverá guiar todas as ações realizadas posteriormente. Lembre-se de produzir ações para pessoas e não para aquela entidade abstrata chamada  “consumidores”.

O estudo da audiência será intrínseco à definição das mídias e dos formatos que serão utilizados nas ações de marketing, pois é o público que você quer atingir que irá ditá-los a você. Perceba que mídias ele consome com mais frequência e a quais formatos ele responde melhor.

Organize o orçamento

O orçamento é uma parte importante do seu plano de marketing. De nada adianta delirar em ações incríveis que não poderão ser efetivadas por motivos financeiros, da mesma forma que é inútil economizar dinheiro em coisas que serão fundamentais.

O desperdício de dinheiro acontece quando o orçamento é mal direcionado e não é bem aproveitado, portanto, saber onde investir é mais importante do que economizar. Se você mantiver um controle dos seus gastos, será mais fácil direcionar o dinheiro para aquilo que te der mais retorno e pode evitar surpresas desagradáveis ao final de suas ações!

Agora que você já sabe o básico sobre como elaborar um plano de marketing, que tal começar a colocar em prática e já elaborar a sua primeira estratégia? Leia o meu post sobre como iniciar seus trabalhos em marketing com sucesso!

 

Read More...

Comunicação

Marketing Offline para pequenas empresas: ainda vale a pena?

Eu já comentei aqui diversas vezes sobre a importância de uma boa estratégia de divulgação para o sucesso de uma empresa, especialmente em dias concorridos como os de hoje! Os clientes não são mais bobos: eles sabem que podem achar as informações que precisam e fazem isso em segundos, através da internet.

Portanto, investir em marketing é primordial. Todo empreendedor inteligente já percebeu que o marketing online é indispensável, mas a pergunta agora é: podemos abandonar o marketing offline? Para responder essas e outras perguntas, preparei o artigo de hoje. Confira:

O que é esse tal marketing offline?

O marketing offline é simplesmente o que conhecemos como marketing tradicional e que existe há décadas, desde antes da popularização da internet. Ele é constituído por todas as práticas que as empresas utilizam para divulgar suas marcar e para aumentar o número de vendas. Alguns dos exemplos mais clássicos são propagandas de televisão e rádios, confecção de panfletos, anúncios em jornais e revista, telemarketing, promoções e eventos.

No entanto, o que aconteceu de uns tempos para cá, é que o marketing online começou a ganhar espaço. Como as pessoas passam horas dos seus dias conectadas, os especialistas começaram a ver aí um grande potencial de desenvolvimento.

Especialmente as pequenas e médias empresas, que não dispunham de muito capital para investir nessa área, passaram a enxergar no marketing online uma chance de competir com gigantes!

Uma nova realidade: o marketing online

O marketing online, por sua vez, é constituído por diversas práticas novas e que forma criadas com a popularização do uso da internet. São estratégias visando aumentar o número de vendas e ampliar a divulgação de uma marca, levando em conta que um grande número de pessoas utiliza o universo digital para pesquisar e consumir.

Algumas das melhores estratégias para uma campanha de marketing online são os sites e blogs da empresa, perfis corporativos em redes sociais, links patrocinados, geração de conteúdo relevante, vídeos, newsletters etc.

Uma das diferenças básicas é que a internet é um meio democrático: você não gasta muito para usar essas táticas de divulgação, qualquer pessoa consegue botar a sua empresa no mapa! Além disso, com o marketing online você consegue medir o retorno do seu investimento e analisar os seus resultados de forma fácil, pois na internet tudo fica registrado.

A solução? Integrar o marketing online e o marketing offline!

Atrelar as ações do ambiente virtual ao mundo digital vai potencializar seus resultados e trazer muito mais credibilidade e autoridade para seu negócio.

Em muitos casos, a associação acelera efeitos e aumenta as chances de uma campanha ter êxito. Ações mistas com mídias tradicionais que, por sua vez, incentivem o uso de canais digitais, podem originar um excelente retorno e melhorar bastante sua participação no mercado.

O oposto também é interessante: faça com que suas ações digitais ganhem as ruas! Convoque clientes que façam parte dos seus contatos nas mídias sociais, que usem seu blog ou visitem seu site para comparecer em eventos, divulgar ações sazonais e marcar presença em tudo o que a empresa se propuser a fazer.

Sabendo articular o marketing offline e o online, suas chances de sucesso disparam!

Gostou do artigo? Quer ter acesso em primeira mão a novidades e outros textos que vou preparar para ajudar a sua empresa? Então não deixe de curtir a nossa página no Facebook!

Read More...