Destaque, Tecnologia

3 pontos a considerar na hora de escolher um software para PME

Você já parou para se perguntar quais são os pontos que devem ser considerados na hora de escolher um software de gestão para PME? Será que você sabe o que é importante e o que vai fazer a diferença para a sua pequena ou média empresa?

Neste post eu vou ajudá-lo a responder essa pergunta, mostrando algumas características que você deve observar para escolher um bom software. Vamos lá?

1. Entenda a sua empresa

Antes de mais nada, é preciso que você entenda o seu negócio, ou seja, conheça a fundo o setor em que você atua, saiba qual é o tamanho exato da sua empresa e o volume de suas atividades.

Além disso, é necessário também que você compreenda o momento em que você está e aonde pretende chegar. Com base nesses dados, você poderá começar a definir qual é o melhor sistema para a sua organização.

Eu posso afirmar que, com essas informações em mãos, você já tem meio caminho andado, pois elas representam boa parte das características da sua organização.

Assim, será possível definir quais módulos serão necessários e escolher entre as diferentes formas de integração, relatórios e demonstrações que precisarão ser geradas e enviadas ao governo e outros órgãos.

2. Conheça as suas necessidades

Além de conhecer a sua empresa, recomendo que você entenda exatamente quais são as suas necessidades como gestor.

De nada adianta ter em mãos um excelente software com múltiplas funções se você não utilizar esses dados para nada. Portanto, é preciso compreender como funciona o seu cotidiano gerencial.

Comece analisando, por exemplo, se você precisa acompanhar de perto o fluxo de caixa (que é uma ótima ferramenta financeira e de gestão) e de que maneira quer observar os custos da empresa.

Com base nessas informações, fica mais fácil definir qual o tipo de sistema mais adequado e útil às necessidades do seu negócio e às suas demandas como gestor.

3. Saiba mais sobre o software para PME

Uma boa dica que posso dar é pesquisar diferentes softwares e tentar entender o que eles oferecem como diferencial.

Lembre-se de considerar o custo-benefício, mas também leve em conta a praticidade, o suporte e a usabilidade do sistema. É muito importante que ele tenha uma linguagem acessível a todos os seus colaboradores e que seja fácil de operar.

Outro ponto que eu recomendo verificar é o atendimento da empresa desenvolvedora. Essa questão é essencial no caso de alguma dúvida ou se você precisar de suporte.

A segurança dos dados também é uma questão a considerar na escolha do software para PME, já que você quer garantir que os dados de sua empresa estejam sempre seguros e acessíveis.

Neste post, eu mostrei que é preciso conhecer várias características da sua empresa e da sua gestão para optar por um software para PME. Essa é uma decisão muito importante para o futuro da sua organização, portanto siga minhas dicas e escolha com sabedoria!

Se ficou alguma dúvida ou se você quer conhecer soluções tecnológicas para a gestão do seu negócio, que tal entrar em contato conosco?

Read More...

Finanças e Tributos

Saiba como calcular e controlar o capital de giro da sua empresa

Calcular e controlar o capital de giro é uma das tarefas que mais exigem atenção na gestão de uma empresa, não é mesmo? Por isso, reuni algumas dicas que vão ajudá-lo muito nesse processo, tornando-o muito mais simples e funcional, garantindo menos riscos no seu dia a dia.

Confira a seguir as dicas selecionadas por mim!

Organização adequada de todos os documentos financeiros

Quem não conhece aquelas empresas que possuem muitos setores e funcionários que lidam com diversos tipos de produtos e serviços, o que gera muitas vendas diárias, além de todo o custo de manutenção da estrutura? Ou, então, o inverso: as empresas menores que possuem poucas pessoas para lidar com muitos documentos relacionados às finanças do negócio?

Com base nesses exemplos e aplicando a mesma tese para todos os outros, quero dizer que uma boa organização é fundamental para que haja maior compreensão dos valores que entram e saem da empresa, além do que fica guardado, é claro. Por isso, sempre recomendo a utilização de ferramentas que facilitem esse processo, como softwares de controle financeiro, por exemplo.

Controle eficiente de inadimplência

Sempre digo que a inadimplência é uma visitante que frequenta a maior parte das empresas. Por isso, recomendo estar muito atento a isso, já que ela pode influenciar negativamente no lucro final.

Existem algumas ações simples para diminuir a inadimplência, das quais eu posso citar a implantação de um setor pós-venda, para procurar compreender os motivos pelos quais houve esse atraso no pagamento, e também a manutenção de um banco de dados dos clientes sempre atualizado e com a maior opção de contatos possível.

Criação de um calendário financeiro

Sabe aqueles meses em que o movimento diminui porque as pessoas vão viajar (verão, por exemplo) ou aqueles outros em que elas aumentam o consumo de produtos e serviços (Natal, ano-novo, por exemplo)? Pois então, isso acaba gerando um desequilíbrio positivo e negativo em relação ao capital de giro mensal.

Mas como resolver essa questão? Uma dica simples é guardar o dinheiro referente aos períodos de maior lucro para suprir as despesas dos períodos em que as vendas diminuem. Dessa forma, há um controle maior sobre o capital de giro, contribuindo para um planejamento financeiro mais eficiente.

Esteja atento aos custos de seus fornecedores

Sabe quando vamos a uma loja comprar determinado produto de que gostamos e vemos que o preço aumentou? Isso, normalmente, está ligado ao aumento de custo de produção ou de compra desse item, e o preço acaba sendo repassado para o público final, a fim de ser mantida a margem de lucro.

Por esse motivo, digo que é sempre necessário estar atento às oscilações de preço dos fornecedores, pois o aumento do valor para o consumidor final pode diminuir as vendas e influenciar negativamente na soma do capital de giro. Visando otimizar esse processo, sempre recomendo buscar ajuda na tecnologia para gerar uma gestão de custos mais eficiente.

Quer receber artigos interessantes como este diretamente no seu e-mail? É muito simples: assine a nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades!

Read More...

Tecnologia

O que é sistema de gestão?

Eu adoro quando as perguntas enviadas ao #ClicoResponde são básicas e, ao mesmo tempo, extremamente pertinentes. No dia a dia, nos acostumamos com alguns termos que nem sempre são dominados por todos e acabamos não dando atenção às pequenas dúvidas que podem ajudar empreendedores a mudarem suas vidas. Dessa vez, quem entrou em contato foi a Cléa, perguntando o que é um sistema de gestão. Continue a leitura e entenda mais sobre o assunto.

 

O que é um sistema de gestão?

Um sistema de gestão é um programa de computador que ajuda a cuidar das atividades de uma empresa. Ele é um software inteligente que tem como objetivo facilitar as atividades do dia a dia, automatizando o máximo de processos possível.

Os resultados apresentados por um sistema de gestão extrapolam o caráter financeiro. Os benefícios podem ser representados por meio de diversos indicadores de qualidade. Veja alguns exemplos:

  • diminuição do impacto das atividades na natureza ou, em outras palavras, maior sustentabilidade na utilização dos recursos na empresa;
  • maior segurança para os funcionários;
  • melhoria nos índices de satisfação interna;
  • aumento da qualidade de vida na comunidade em que a empresa atua.

Esses são apenas alguns dos benefícios decorrentes da implementação de um sistema de gestão. Na sequência, explicarei ainda o que é ERP e CRM e apresentarei os principais motivos pelos quais um sistema de gestão é tão importante para o sucesso de um empreendimento. Continue acompanhando!

O que é Enterprise Resource Planning (ERP)?

O mais comum entre os sistemas de gestão é o Enterprise Resource Planning (ERP), a evolução da planilha de Excel. Ele serve para garantir o controle financeiro, fiscal e contábil da companhia, agregando informações sobre recebimento de receitas, pagamento de despesas e, ainda, levando em consideração o custo de tributo em cada uma das operações.

A maioria dos softwares de ERP é dividida em 3 camadas, sendo elas a aplicação, o banco de dados e o framework. Além disso, o ERP conta com 2 visões. Entenda quais são elas, a seguir.

Visão departamental

Essa visão permite observar a manutenção dos processos de cada departamento em uma única tela, o que torna o manuseio mais simples e seguro para os usuários. Isso porque pessoas que não estão envolvidas com dados relacionados ao cadastro de funcionários, por exemplo, não poderão acessar tais informações.

Visão por segmento

A visão por segmento permite a adequação do software às particularidades departamentais e suas exigências. É, então, voltada ao atendimento das necessidades específicas de ramos de atividades.

Uma clínica de odontologia, por exemplo, precisa organizar atividades de uma forma totalmente diferente de uma indústria. Em tais casos existe ainda a possibilidade de criação de módulos específicos para determinados segmentos de mercado, que são os chamados softwares de gestão vertical.

E o Customer Relationship Management (CRM), o que é?

Já o Customer Relationship Management (CRM) cuida da base de clientes — informações que, em muitas empresas, estão espalhadas entre planilhas, cartões e pedaços de papel. Mas existem outros para rotinas jurídicas, de contratos e documentos. São inúmeras ofertas destinadas a diferentes departamentos das empresas.

Esse tipo de plataforma foca nas interações com clientes, facilitando a gestão por meio da visualização intuitiva das informações: dados, histórico de ações, estágio do funil etc.

Qual é a estrutura de um sistema de gestão integrado?

Em qualquer sistema de gestão, a estrutura é organizada de acordo com as categorias abaixo:

  • política de administração;
  • planejamento estratégico;
  • implantação e operação;
  • avaliação do desempenho;
  • correções e melhorias;
  • exame crítico.

Os sistemas de gestão de cada segmento apresentam suas próprias exigências específicas. No entanto, as 6 categorias elencadas acima são comuns a todos eles e podem ser tomadas como eixo central para a integração de normas.

Quais são as vantagens de um sistema de gestão?

Com a delimitação de indicadores e o acompanhamento constante das métricas relacionadas à implantação de um sistema de gestão em um negócio, diversas vantagens podem ser observadas. Confira as principais:

  • aumenta a transparência;
  • diminui os riscos de acidentes de trabalho;
  • reduz a burocracia no trâmite de processos;
  • aprimora o clima organizacional da empresa;
  • reduz os danos causados ao meio ambiente;
  • torna o negócio mais competitivo e mais próximo da excelência;
  • padroniza processos em consonância aos padrões internacionais;
  • possibilita um ambiente de trabalho mais seguro, agradável e produtivo;
  • fortalece a percepção de marca entre o público interno e externo.

E quais são os indicadores?

Para que os resultados mencionados no tópico anterior possam ser detectados e constantemente aprimorados, alguns indicadores devem ser acompanhados. Veja, a seguir, quais são os mais utilizados.

Indicadores de qualidade

Esse tipo de indicador monitora o número de produtos ou equipamentos que apresentam defeitos, o quanto de matéria prima e recursos humanos são utilizados e o quanto é desperdiçado durante a produção, a quantidade de reclamações por parte dos consumidores em relação aos produtos finais e, ainda, a quantidade de tempo despendida em cada processo.

Indicadores de saúde

As principais métricas avaliadas pelos indicadores de saúde são as que envolvem acidentes de trabalho, horas de treinamento oferecidas, despesas com planos de saúde, quantidade de atestados médicos entregues, número de faltas ao trabalho com e sem justificativa, tempo investido em campanhas de segurança do trabalho e saúde, entre outras.

O sistema de gestão permite o atendimento a todas as exigências relacionadas a esses tópicos de uma só vez, dispensando, assim, a necessidade de investimentos em melhorias contínuas.

Indicadores de sustentabilidade

No que tange aos indicadores de meio ambiente, os principais focos são o nível de consumo de água e energia no processo de produção, a quantidade de resíduos e de lixo produzidos, o destino dado a esses dejetos, a utilização de matéria-prima biodegradável, o encaminhamento para locais de reciclagem ou reaproveitamento etc.

Como escolher o melhor sistema de gestão?

Os critérios que devem ser utilizados para selecionar a melhor opção de plataforma são uma incógnita para muitos empreendedores.

Por isso, resolvi montar uma lista de considerações a se fazer antes de escolher as ferramentas de gestão de clientes e de gestão empresarial.

Plataforma de gestão de clientes

O cliente é o ponto principal de qualquer empreendimento. Um bom relacionamento entre empresa e consumidor é vital para oferecer um serviço agradável que, além de personalizado, seja realizado no momento certo, seguindo os interesses do comprador.

Veja, a seguir, o que deve ser considerado para escolher o sistema correto.

Objetivo

Quais metas você deseja alcançar melhorando a interação com seus clientes? Confira algumas dicas:

  • rastrear possíveis compradores: verificar quais abriram uma promoção enviada por e-mail;
  • observar as atividades dos consumidores: produtos que compraram ou temas de e-mails que foram recebidos de forma positiva;
  • analisar a jornada do cliente: visualizar o progresso do consumidor após cada interação, para planejar os próximos passos da equipe de vendas;
  • conhecer taxas: saber quantos possíveis compradores são convertidos em clientes, para estimar quantos serão necessários para atingir a meta.

Personalização

A aplicação é flexível o suficiente para se moldar a todas as suas necessidades?

Cada negócio tem suas particularidades, e inclusive pode sofrer mudanças ao longo do tempo. Assim, é importante que o software de gestão de clientes possa ser customizado para cada situação, sem a necessidade de ser substituído.

Mudar o funil de vendas para cada tipo de produto, acrescentar colaboradores, personalizar quem verá as informações, quais dados serão guardados e que empresas ou pessoas estão relacionadas são exemplos do que uma boa ferramenta deve permitir.

Compatibilidade

A plataforma pode ser integrada a outras ferramentas?

É importante que a opção escolhida possa interagir com aplicações que você já utiliza. Entre elas, destaco:

  • suas planilhas do Excel;
  • e-mail;
  • serviço de armazenamento em nuvem;
  • aplicativo de contatos;
  • agenda;
  • chat;
  • organizador de tarefas.

Mobilidade

É possível utilizar a plataforma no smartphone e acessá-la de qualquer lugar? Atualmente, a praticidade dessa funcionalidade é indispensável.

Período de teste

A ferramenta permite uso gratuito por um determinado período? É necessário utilizar a plataforma na prática para ter certeza que ela pode se adequar às suas necessidades.

Plataforma de gestão de empresas

Fazer a escolha certa da ferramenta que será responsável pelo controle de vários setores da empresa de forma integrada é indispensável para a boa gestão do negócio. Afinal, trata-se do coração administrativo do empreendimento.

Para ter sucesso nessa tarefa, é necessário considerar alguns pontos. Confira, a seguir.

Necessidade

Quais são os setores do negócio que você deseja melhorar? Identifique as atividades de cada área que precisam ser otimizadas.

Praticidade

O sistema é fácil de ser operado? Há ganho de tempo ao utilizá-lo? O processo se torna mais seguro contra erros?

Disponibilidade

O sistema pode ser acessado de qualquer lugar? Oferece aplicativo móvel? É possível saber o que está acontecendo na sua empresa onde quer que você esteja?

Controle de estoque

O sistema atualiza os valores de estoque quando uma venda é realizada, uma peça é transferida para outra loja ou uma nova remessa chega?

Ponto de venda

A solução permite a funcionalidade de venda no balcão? Altera automaticamente os valores no estoque, emite as notas fiscais e faz o fechamento de caixa?

Controle financeiro

O fluxo de caixa é realizado de forma simplificada? Ao realizar uma venda, o valor é faturado automaticamente na conta? É possível realizar operações como a conciliação bancária, verificação das contas a pagar e a receber, além da emissão de boletos?

Ordem de serviço

O sistema emite ordem de serviço? Se sim, altera o estoque e financeiro em seguida? É possível enviá-la por e-mail?

Notas fiscais

O programa emite notas fiscais? É possível baixá-las ou enviá-las aos clientes?

Agenda

É possível marcar atividades para os funcionários para facilitar a gestão?

Relatórios

A plataforma emite relatórios referentes a cada setor? Esse é um fator crucial para o planejamento da empresa.

Backup

Suas informações financeiras ou do estoque, por exemplo, estão seguras? Caso seu computador seja danificado, a funcionalidade de backup é muito importante.

E então, Cléa e demais leitores, entenderam o que é um sistema de gestão e como escolher um corretamente? Espero ter ajudado! E se você quiser saber mais sobre o assunto, assine minha newsletter e aprenda muito mais sobre esse universo!

Read More...

Desenvolvimento Humano

Coaching empresarial: como utilizar o coach para alavancar PMEs?

É muito comum encontrar pequenas e médias empresas que enfrentam grandes dificuldades e acabam fechando as portas antes de completar 5 anos. Segundo levantamento realizado pelo SEBRAE, as empresas encontram obstáculos para formar uma carteira de clientes, além da falta capital para investir, dificuldade para encontrar mão de obra qualificada, falta de experiência do empreendedor para lidar com desafios e com a burocracia, o que faz necessário o coaching empresarial.

Essas dificuldades conseguem ser mais bem gerenciadas por meio de um bom planejamento e uma boa gestão de negócio. Nesse momento, entra o coaching empresarial, que traz benefícios e facilidades para a organização buscar o crescimento e consolidação no mercado. Se você quer saber mais detalhes sobre o assunto, confira no texto que eu preparei a seguir!

Desenvolvimento das ferramentas e estratégias de gestão

O coach, pessoa responsável pelo processo de coaching em sua organização, realiza um levantamento de informações e observa os processos internos para poder desenvolver as ferramentas e estratégias necessárias para o crescimento da empresa. Nesse momento, são definidas as metas e as ações de crescimento, quem as realizará, quais serão os prazos e de que maneira essas ações serão acompanhadas.

Além disso, o coach ajuda o empresário a utilizar ferramentas comportamentais e de gestão para tornar a execução dos planos de ação mais eficazes.

Otimização de processos

Seu negócio consegue ser alavancado pelas ações do coaching empresarial, porque otimiza os processos por meio de melhorias internas. O coach age contribuindo para o aumento da margem de lucro, melhor gestão de tempo, maior preparo para lidar com processos burocráticos, eliminação de atividades que não trazem resultados e descentralização das atividades.

Organização na empresa

Por meio de um diagnóstico realizado pelo coach, é possível identificar em quais setores da empresa os processos estão mais críticos e os que apresentam mais oportunidades.

Dessa forma, é realizada uma reestruturação da empresa e organização dos procedimentos, diminuindo assim o tempo de desenvolvimento de uma atividade, o que traz melhoria nos resultados e permite ao empreendedor ter uma visão mais dinâmica de sua organização.

Aumento do comprometimento dos colaboradores

Quando os colaboradores percebem uma maior organização da empresa e são cobrados pelos resultados, o comprometimento e a produtividade aumentam. Principalmente, pois eles sabem que o coach, junto aos gestores, observarão o trabalho da equipe e agirão diante de resultados contrários ao requerido. Essa ação contribui para manter o foco dos funcionários, a motivação, o cumprimento de prazos e o aumento nos lucros da empresa.

Aprimoramento das habilidades e competências

O coaching empresarial atua na organização realizando treinamentos e capacitações dos funcionários quando necessário. Estas capacitações são voltadas para suprir a carência apresentada e desenvolver as habilidades e competências exigidas diante das oportunidades de melhorias encontradas.

Quando os funcionários estão mais preparados, eles conseguem cumprir as suas obrigações com alto desempenho e realizar tomadas de decisão de maneira efetiva.

Redução de turnover

Essa especialização do coaching também melhora a satisfação do funcionário e reduz a rotatividade dos colaboradores, uma vez que trabalha aspectos pessoais e proporciona uma melhoria na qualidade de vida no trabalho.

Com os processos otimizados, gestão de tempo bem-feita, finanças organizadas e com as habilidades e competências ideais para as funções desenvolvidas, o trabalhador consegue realizar suas tarefas dentro do prazo, diminuindo as horas extras e o estresse adquirido pelo trabalho sob pressão e sem recursos.

Quando os funcionários estão mais engajados e preparados para desenvolverem seus trabalhos e a empresa está mais organizada, o empreendedor consegue realizar sua gestão de tempo e voltar a sua atenção para os pontos chaves de sucesso do negócio, aumentando cada vez mais o sucesso do negócio

Agora que você já sabe de que maneira o coaching empresarial ajudará a alavancar seu negócio, compartilhe esse post em suas redes sociais e me ajude a passar as informações para outras pessoas!

Read More...

Tecnologia

6 ferramentas simples para otimizar a gestão de pequenas empresas

Sei que na gestão de pequenas empresas, geralmente é necessário que o empreendedor desdobre-se em inúmeras funções. Divulgar o negócio; atrair mais clientes; relacionar-se com eles; cuidar das finanças; dos projetos e dos funcionários; são apenas algumas das muitas tarefas. A tecnologia definitivamente é uma excelente aliada para facilitar o dia a dia e a internet, sem dúvida, é onde praticamente tudo acontece. Apesar disso, nem sempre é possível ter um software para cada área de gestão.

Isso por causa da necessidade de investimentos financeiros e por exigir a presença de profissionais capacitados para utilizar os recursos tecnológicos oferecidos. Não digo isso para te assustar, muito pelo contrário. Acho imprescindível que, como empreendedor, você seja bem sucedido no ambiente virtual. E isso pode ser muito mais fácil do que realmente parece. Existem, atualmente, diversas ferramentas que podem otimizar funções e você deve tirar o maior proveito possível delas.

Hoje vou mostrar algumas ferramentas simples que podem fazer uma diferença enorme nos processos e na administração de sua empresa. Confira a seguir:

Google Agenda

O serviço gratuito do Google, de agenda e calendário online, tem como principal objetivo facilitar e otimizar as atividades diárias do usuário, que facilmente pode adicionar compromissos e eventos. Com a ferramenta, é possível anexar arquivos nos eventos, receber lembretes pelo celular ou por e-mail, compartilhar com outras pessoas a própria programação e acessar agendas agregadas. Além de todas as suas funcionalidades, vale ressaltar que o Google agenda é um sistema bastante confiável e seguro, que dispõe de recursos de proteção às informações adicionadas.

Google Analytics

Não basta ter um site no ar, é essencial monitorar seus resultados para que possam ser feitos ajustes sempre que necessário, para que ele seja eficaz em seus objetivos. Esta ferramenta é um serviço gratuito, oferecido pelo Google para monitorar os resultados de um site. Através de um código, colocado na página a ser monitorada, dados como taxa de exibição, localização geográfica dos visitantes e perfil dos usuários são enviados ao proprietário.

Conhecer essas estatísticas é extremamente importante para saber quem é seu público e para adequar sua página conforme as necessidades desses consumidores. Além de permitir a avaliação de vendas e conversões, a ferramenta aponta como os usuários chegam ao site (se diretamente pelo endereço, se por buscador, por links de outros sites ou AdSense) e como eles utilizam a página.

Google Maps

Uma ferramenta já bastante conhecida. O serviço de mapas do Google pode ser utilizado por uma empresa, mesmo sem possuir um website, para mostrar informações como horário de funcionamento, endereço e contato. Ao cadastrar o endereço de sua empresa no Google, o mapa aponta o melhor caminho até ela. A vantagem desse cadastro é que não servirá apenas para facilitar rotas dos clientes para a empresa, mas serve também para que a mesma seja sugerida quando alguém fizer buscas na região. Há ainda o Google maps for Work, que possibilita incorporar mapas em aplicativos e sites.

HootSuite

Atualmente, as redes sociais têm sido a principal opção de interação entre empresas e clientes, porém, não é simples manter vários perfis ativos. Para facilitar, existem ferramentas que auxiliam no processo de postagens e permitem uma análise da interação do público. Essencial para melhorar o desempenho online de uma marca. O HootSuite é um sistema bastante conhecido na gestão de marcas na mídia social. Utilizado para otimizar o tempo do usuário, que poderá gerenciar mais facilmente seus perfis em diferentes redes sociais e melhorar a performance de suas publicações.

Mailchimp

Na hora de desenvolver um relacionamento com os clientes, o e-mail continua sendo uma forma bastante eficaz. O e-mail marketing é uma poderosa ferramenta de marketing direto. Diferente do spam, especialmente por funcionar com o consentimento do cliente e oferecer a opção de que qualquer um se descadastre quando desejar. Uma das ferramentas mais conhecidas por sua eficácia, em se tratando de e-mail marketing, é o Mailchimp, que permite que o usuário crie e envie campanhas de forma simples e rápida. É uma plataforma onde a empresa recebe inscrições de possíveis clientes, pode enviar e-mails em grande volume e até mesmo promover vendas. A ferramenta permite gerenciamento de todos os contatos cadastrados e disparo de e-mails para a lista de forma automatizada.

Planilhas Financeiras

A tarefa de controlar as finanças da empresa é uma das mais complicadas, principalmente para quem não tem experiência na área. Além disso, a saúde financeira de uma empresa dita o funcionamento de todas as áreas. Sendo assim, não é possível tomar nenhuma decisão, sem saber se os recursos permitem. É fundamental que toda a movimentação financeira seja registrada. As planilhas sempre foram utilizadas; das mais simples às mais elaboradas. Existem alguns recursos que auxiliam na hora de lidar com o fluxo de caixa e vou citar aqui três opções de planilhas, oferecidas pelo Movimento Empreenda, iniciativa do Sebrae para dar suporte a empreendedores brasileiros:

  • Fluxo de caixa básico: indicada para quem não tem experiência na área contábil. A ferramenta tem como principal objetivo, facilitar o gerenciamento dos valores que entram e saem da empresa. Auxiliam na estimativa da evolução de entrada e saída. Facilitam assim, a análise do ponto de equilíbrio da empresa.
  • Planilha de projeção de resultados: desenvolvida para auxiliar o empreendedor individual. A ferramenta serve para que haja total controle das contas da empresa e o fluxo de caixa.
  • Orçamento base zero: indicada para empresas que tenham pelo menos um ano de operação. A ferramenta permite que o empreendedor visualize quais são os principais gastos da empresa; estabeleça metas de corte; elimine supérfluos e priorize os custos fundamentais.

É ótimo poder contar com tantas ferramentas que facilitam processos que seriam muito mais complicados e demorados, se não fosse a tecnologia a nosso favor, não é mesmo? Além de desfrutar dos recursos oferecidos por elas na gestão de pequenas empresas, como praticidade e organização; você otimiza seu tempo e ganha informações que seriam difíceis de mensurar.

Se você gostou das dicas e informações que compartilhei aqui, siga o Vouclicar.com nas redes sociais para ficar sabendo sempre que tiver novidades.

Read More...

Finanças e Tributos

4 dicas para fazer uma gestão financeira impecável

Uma boa gestão financeira é essencial para um negócio, não importa o tamanho ou atividade que este desempenha. Mas você sabe o que é preciso para otimizar a gestão de sua empresa?

Neste post, você vai conhecer 4 dicas para fazer uma gestão financeira impecável e vai entender os benefícios que isto pode trazer para sua empresa. Vem comigo!

1. Utilize ferramentas financeiras

A utilização de ferramentas financeiras deve ser um dos pilares de uma gestão impecável. Neste contexto, destaca-se o uso do fluxo de caixa, que é um instrumento que permite conhecer de forma detalhada todas as entradas e saídas de recursos da empresa em um determinado período de tempo.

Além disso, o fluxo de caixa, quando projetado, pode mostrar uma visão do futuro das finanças da empresa, permitindo o conhecimento antecipado de como serão as entradas e desembolsos de recursos, possibilitando o planejamento para compra de máquinas, equipamentos e outros investimentos necessários.

2. Faça uma boa gestão de custos da empresa

A gestão de custos tem grande importância para as finanças da empresa, já que o conhecimento e controle destes valores faz toda a diferença nos resultados de um empreendimento. Este detalhamento também deve ser utilizado para a correta precificação dos produtos ou serviços comercializados.

O detalhamento de todos os custos e divisão destes em fixos e variáveis também pode auxiliar o gestor a diminuir e, quando necessário, cortar, valores que estejam impactando negativamente no negócio, o que pode ser aproveitado como um diferencial competitivo pela empresa.

3. Implemente um planejamento estratégico

Partindo do uso de ferramentas financeiras e do controle dos custos, o planejamento estratégico da organização fica muito mais racional e fácil, e pode ser implementado trazendo inúmeras vantagens para a organização.

O planejamento estratégico permite que a empresa saiba onde está e aonde quer chegar. Também aponta os recursos financeiros, humanos e materiais necessários para os objetivos definidos e mostra, de forma detalhada, quais caminhos precisam ser percorridos, apresentando um verdadeiro mapeamento do momento atual e futuro da entidade.

4. Utilize um software de gestão

Um erro bastante comum na gestão das empresas é a não utilização de um bom software, o que pode comprometer não só a saúde financeira da empresa, mas também outros aspectos vitais do negócio, levando a problemas em sua própria continuidade.

Assim, é preciso investir em um bom sistema que otimize e integre diferentes atividades e departamentos, fazendo com que a empresa ganhe em qualidade da informação, segurança e rapidez na geração dos dados que são extremamente necessários na hora da tomada de decisão.

Uma gestão financeira impecável deve estar pautada no uso de ferramentas financeiras, controle de custos e implementação do planejamento estratégico. Tudo isso deve estar permeado pelo uso de um bom software de gestão, que permita integração entre diferentes áreas e atividades, propiciando ganhos em qualidade, rapidez e segurança dos dados.

E sua empresa, o que tem feito para manter a gestão financeira impecável? Deixe o seu comentário e compartilhe sua experiência comigo aqui nos comentários!

Read More...