Empreendedorismo

4 produtos para pet shop que precisam estar na sua loja

O mercado de produtos para cães, gatos, pássaros e outros animais de estimação vive um momento de prestígio e inovação. Quem tem um animalzinho em casa deseja estar em dia com as novidades do mercado e procura produtos que contribuam para a saúde e o bem-estar do pet. Por isso, é fundamental manter a sua loja atualizada com os produtos para pet shop do momento, rações de qualidade e medicamentos pet. Neste post, vou te mostrar algumas dicas para quem quer ficar à frente da concorrência e fazer sucesso com a clientela. Confira!

Coleiras

As coleiras são um dos itens mais vendidos nos pet shops. Para atrair o consumidor e lucrar mais, aposte em modelos que fujam do estilo básico e tenham estampas, materiais sofisticados como pedras e bijuterias, além de modelos de luxo em ouro ou prata. Quanto mais diferenciado for o seu estoque, maiores as chances de atrair o olhar do cliente!

Os valores variam conforme o material e o estilo. É importante manter modelos básicos e mais baratos para o dia-a-dia, mas não deixe de oferecer coleiras diferenciadas para quem busca um produto mais bonito e sofisticado.

Vale apostar na variedade de modelos: apenas para pescoço, que são indicadas para uso diário; e peitorais, mais usados acompanhados da guia de passeio.

Roupas a acessórios

Seja para combater o frio ou mesmo para quem quer mimar o pet, as roupas para cães tem excelente aceitação no mercado. Por serem produtos mais baratos para comprar no atacado, a lucratividade é alta.

Dê preferência a roupinhas mais diferentes para raças micro, pequenas e médias, mas não deixe de oferecer opções para quem tem cães grandes. Neste caso, prefira opções mais básicas, como roupas para combater o frio.

Farmácia Pet

Os animais precisam de cuidados constantes e produtos específicos para manter a saúde em dia. Por isso, é fundamental oferecer alguns itens básicos na sua loja. Os mais vendidos são os medicamentos para combater pulgas e carrapatos, que são de uso regular e, por isso, representam venda garantida todo mês.

Vermífugos também são muito procurados e, por serem de uso periódico, também têm demanda certa. Para oferecer um serviço diferenciado, mantenha uma agenda dos clientes frequentes para avisar quando for a hora de vermifugar ou renovar a proteção contra pulgas e carrapatos.

Se você oferece o serviço de banho e tosa, vale oferecer shampoos medicamentosos para cães e gatos com algum tipo de alergia ou condição de pele. Assim, você lucra na venda dos produtos e no serviço!

Brinquedos e adestramento

Ofereça uma variedade de brinquedos e itens para adestramento caseiro de cães e gatos. Como atualmente muitas pessoas criam animais de estimação em apartamento, é fundamental manter o bichinho entretido.

Além disso, acessórios que ajudem a adestrar, como banheiros artificiais e sprays para ensinar o lugar certo de fazer as necessidades são um sucesso em vendas.

Além destes produtos para pet shop, mantenha uma boa variedade de rações premium e super premium, camas e caixas de transporte. Fique atento às preferências dos seus clientes e ajuste o seu estoque para atendê-los com eficiência!

Quer acompanhar mais dicas sobre empreendimentos e negócios? Assine a newsletter!

 

Read More...

Empreendedorismo

Por que a sua empresa precisa ter uma boa gestão da qualidade?

Hoje eu vim falar sobre como a gestão da qualidade tem sido um assunto tratado com muita importância pela maioria das empresas, inclusive aquelas pequenas e médias, que estão dando seus primeiros passos no universo do empreendedorismo.

É verdade que a exigência do mercado vem aumentando. Os clientes estão buscando não só uma maior qualidade, mas também características que satisfaçam suas expectativas e necessidades. Por isso, quem não se adéqua pode estar perdendo oportunidades não de venda, divulgação e crescimento.

Portanto, no post de hoje eu vou explicar um pouco mais sobre gestão da qualidade para que você entenda como ela pode ajudar o seu negócio.

O que é gestão da qualidade?

A gestão da qualidade compreende qualquer atividade que tenha o objetivo de dirigir e controlar uma organização. O sentido é trazer melhorias para produtos ou serviços, sempre buscando garantir a completa satisfação das necessidades dos clientes — seja em relação ao que está sendo oferecido ou à superação de suas expectativas.

Essa gestão é feita através de processos contidos no sistema de gestão da qualidade (SGQ), que abrangem e suportam toda a estratégia da organização, contribuindo para a melhoria contínua.

Estágios da gestão da qualidade

A gestão da qualidade é composta por alguns estágios, tanto para empresas que oferecem produtos quanto para as de serviço. São eles: análises e melhorias de processos, organização, eliminação de improvisos, planejamento, controle, implementações e educação continuada.

Certificação ISO 9001

A Certificação ISO 9001 é uma grande referência de implementação dessas estratégias e normas. As organizações certificadas pela ISO (International Organization for Standardization) se tornam reconhecidas pela competência no que oferecem, atendendo requisitos de qualidade internacionais.

Essa norma guia a empresa a realizar um trabalho focado no gerenciamento por processos. Isso é feito através de aprimoramento por meio de monitoramentos dos objetivos e indicadores, possibilitando aos gestores as melhores tomadas de decisões, além de facilitar possíveis ações de correção e prevenção. O ISO 9001 foca também na melhoria e aperfeiçoamento constantes e na satisfação dos clientes.

Quais são os benefícios?

Os ganhos com a implantação de uma boa gestão da qualidade afetam os mais diversos setores do negócio, desde a redução dos custos operacionais — uma vez que se eleva a eficiência, diminuindo os gastos — até o aumento da satisfação e fidelização de clientes — por garantir (ou até superar) as expectativas.

Os colaboradores passam a trabalhar com mais eficiência e entendimento das suas atividades, mais motivados e com melhor desempenho. Aumenta também a transferência de conhecimento entre os membros da organização, pelo fato de todos os funcionários e gestores priorizarem a excelência.

Para que o nível de comprometimento da organização seja alto e os objetivos sejam atingidos, é preciso que todos estejam engajados na causa e que haja um forte apoio dos líderes e da alta direção.

Investir na implementação da gestão da qualidade na sua empresa possibilita o aumento da produtividade, eleva a economia de recursos, diminui as chances de retrabalho e, principalmente, ajuda a empresa a oferecer o melhor produto para o seu cliente. Sem contar com o aumento da sua competitividade e visibilidade no mercado!

Espero que esse conteúdo tenha te ajudado! Quer ficar sempre por dentro das novidades aqui do blog? Curta nossa página do Facebook para receber as informações que eu compartilho por lá!

Read More...

Empreendedorismo

Como começar a vender produtos de beleza e lucrar com isso?

Sei que muitas pessoas buscam obter renda extra, seja para pagar contas atrasadas ou para conquistar um sonho de consumo mais caro, como a compra de um veículo ou da casa própria. E vender artigos de beleza pode ser um excelente negócio para conseguir mais dinheiro.

Você já deve saber que o mercado de produtos de beleza tem muita força no Brasil. Mulheres e homens vêm se preocupando cada vez mais com sua aparência, tanto por razões pessoais, como melhorar a autoestima, quanto por razões profissionais, como criar uma boa impressão em entrevistas de trabalho. Por esse motivo, vender produtos de beleza é uma das opções que você pode seguir na busca pelo seu próprio negócio. Que tal ver alguns tipos de negócio nessa área?

Seja uma revendedora

Essa é uma das opções mais tradicionais, e mais simples também. Várias marcas têm sistemas de revenda e você pode se associar a uma delas; então, seu trabalho será apresentar os produtos a homens e mulheres interessados por meio de catálogos e amostras.

Cada vez que você fizer uma venda, irá receber uma comissão. Ou seja, quanto mais você vender, mais irá ganhar. O melhor aspecto dessa opção é o baixo custo, já que você não precisa de um espaço físico nem de estoque para vender produtos de beleza. Outro ponto interessante é a flexibilidade: você pode ser revendedora nas horas vagas e combinar essa atividade com outras.

Tenha uma franquia

As franquias são um tipo de loja especial. Elas têm tudo que uma loja comum tem, mas com um detalhe: você só pode vender produtos de beleza da marca à qual é franqueado. E tem que seguir os procedimentos padrão da franquia — de atendimento, vendas, controle financeiro e controle de estoque, por exemplo.

Essa opção exige um investimento maior, pois você vai precisar comprar todos os materiais da marca e ainda pagar pelo aluguel de uma sala para a loja. O lado positivo é que as perspectivas de lucro são mais altas. Além disso, apesar de você estar preso a uma série de regras da marca, a franquia permite mais crescimento para quem tem um espírito empreendedor!

Abra uma loja física

A loja física exige os mesmos investimentos que a franquia. Mas ela também demanda algo a mais: verdadeiro espírito comercial! Isso porque, quando você abre a franquia, ela já vem com um sistema de funcionamento e produtos prontos para você. Mas, ao abrir uma loja para vender produtos de beleza, é sua responsabilidade planejar e executar absolutamente tudo. Você terá que escolher quais produtos vai vender, quais fornecedores vai usar, qual será seu sistema de atendimento, como será feito o controle da empresa… tudo.

A vantagem é que o dono de uma loja física tem mais liberdade de escolha. É um trabalho que exige muita dedicação, disciplina e organização. Porém, se você tiver uma boa ideia, pode criar algo único e transformar seu negócio em uma referência.

Monte uma loja virtual

Imagine tudo o que a loja física oferece de bom e tire os altos investimentos em espaço físico. Isso é a loja virtual. Se você tiver um computador, pode começar a trabalhar agora mesmo!

Porém, atenção. Embora a loja virtual seja mais barata de implementar, e permita um ritmo de trabalho mais flexível, ela também exige muita organização. Afinal, o cliente de lojas virtuais tem sempre “um pé atrás” e exige atendimento e entrega impecáveis. Do contrário, seu e-commerce pode acabar com uma má reputação.

Seja conhecido pelos clientes

Não importa qual método você escolha para vender produtos de beleza, os clientes precisam saber que você existe. Por isso, invista em marketing. Uma das maneiras mais eficazes de fazer isso é o marketing digital.

Com um bom website e páginas corporativas nas redes sociais, você poderá alcançar o país inteiro. Lembre-se de que o marketing digital não é somente para quem tem uma loja virtual: até as representantes de vendas podem usar essa ferramenta!

Adquira mais conhecimento

Para vender bem, é preciso entender o que você está vendendo. Isso vale também para vender produtos de beleza. Para que seus clientes fiquem ainda mais satisfeitos (e comprem mais), tente dar a eles informações valiosas. Busque conhecer bem seus produtos, como eles são usados, suas vantagens… Esse tipo de informação pode ser encontrado bem facilmente na internet, em revistas e na televisão. Eu garanto: sei, por experiência própria, que quando os clientes confiam em sua opinião sobre o produto eles seguem a sua sugestão de compra.

E aí, agora que eu te dei essas dicas você ficou animada para começar a vender produtos de beleza? Qual vai ser o seu próximo passo? Deixe seu comentário!

Read More...

Empreendedorismo, Produtos

Como definir os produtos do e-commerce

Ninguém mais discute sobre as vantagens de se vender ou comprar em lojas virtuais. O consumidor tem criado novos hábitos de compra, o que tem favorecido o surgimento de novos sites de compra. Além da praticidade, conforto e rapidez nas compras, o consumidor também busca diversão. Por isso o empreendedor deve ficar atento a esse novo perfil do cliente virtual se quiser que seu e-commerce seja visto nesse mar da internet.

Outro cuidado que todo novo empreendedor deve ter é com relação a gestão da empresa. A administração do e-commerce deve ser a mesma que uma loja física. Tem que haver contabilidade, metas, conhecimento de mercado, logística, organização, parcerias e produtos de qualidade. Por falar em produtos, é bom deixar claro que o visual do seu e-commerce é a vitrine da loja física.

Pensou que era moleza ter uma loja virtual? Para te deixar mais tranquilo, vou te dar algumas dicas sobre como definir seus produtos do e-commerce e lucrar com o comércio eletrônico. Confira!

Tenha o produto carro-chefe

Uma ótima estratégia de vendas é você definir um produto para que ele seja seu carro-chefe e assim puxar as vendas de outras mercadorias. É neste produto escolhido que você deve investir sua energia para fazer o e-mail marketing, campanhas de anúncios, descrição, fotos, investir em estoque, etc.

Por que não fazer com 5, 10 ou 20 produtos? Porque você irá gastar 5, 10 ou 20 vezes mais tempo para fazer essa preparação para a venda do produto. Além do mais, terá que ter mais capital para adquiri-los e mais espaço para estocar. Vá com calma, rapidamente você terá mais produtos a oferecer.

Preocupe-se com a lucratividade

Os custos operacionais de uma loja virtual são bem reduzidos se comparados com a loja física, mas isso não quer dizer que eles não existem. Analise qual será a margem de lucro de cada produto, sem se esquecer de embutir os impostos, custo da embalagem, taxa de parcelamento do cartão e transporte.

Tenha personalidade e mostre seu diferencial

Assim como nas lojas físicas, não é só de preço que se vive o mercado. A briga por preço você deve deixar para as grandes marcas de e-commerce. Para ser competitivo, mostre aos consumidores novidades, tenha atendimento diferenciado, na forma de se relacionar com o cliente ou oferecendo produtos de qualidade.

Seja especialista no nicho de mercado que escolheu

Mostre que se o cliente pensou em “bicicleta”, por exemplo, no seu site ele poderá conversar com um “especialista ex-atleta” que sabe tudo sobre o assunto e assim irá orientá-lo para comprar de acordo com sua necessidade. Seu site ganhará muito mais credibilidade e confiança a partir do momento em que seus clientes percebem que seu site é bom naquilo que se propôs a fazer.

Comece com produtos leves e pequenos

Para início de experiência no e-commerce, esta dica é valiosa. O produto tem que ter uma logística fácil, ter fácil manuseio, não ocupar muito espaço de seu estoque, possuir uma embalagem fácil e contar com a facilidade na hora de transportar. Produtos pequenos e leves têm o frete mais barato e com isso você se torna mais competitivo.

Saiba sobre a concorrência

Antes de começar o negócio, pesquise o mercado. Verifique se o ramo de atividade não está saturado e se você cabe nele. Seu poder de barganha ainda é pequeno, mas seu preço não pode ser tão diferente dos outros sites, afinal, o cliente pode sair da sua loja virtual em um clique.

Não se desespere para implantar todas essas dicas de uma só vez no seu e-commerce, algumas dicas requerem mais tempo que as outras para serem desenvolvidas. Mas pode ter certeza que assim que implantadas você verá o retorno em forma de vendas no seu site. Como a propaganda é a alma do negocio, aprenda também algumas dicas para anunciar seu site no Google e assim melhorar a visibilidade do seu site!

E então? Está pronto para encarar os desafios da era digital e alcançar um novo patamar nas vendas? Se tiver alguma duvida, deixe seu comentário: vou adorar ajudar!

Read More...

Comunicação

Aprenda como anunciar no Google em 5 dicas fáceis

Quando se fala em publicidade na internet, sempre leio e ouço pessoas afirmarem que a chave para o sucesso é o Google. “Apareça na primeira página e seu negócio será um estouro”.

Bem, não é bem por aí. Claro, ter relevância suficiente para aparecer com destaque é ótimo, mas isso não acontece em um estalar de dedos. Há várias ações para conseguir essa façanha e a maioria delas os empreendedores muitas vezes não sabem quais são. Parece até um absurdo, visto o tanto de informações que a internet dispõe sobre o tema. Jogue na internet “como anunciar no Google” que o retorno será de milhões de páginas sobre o tema.

É bem verdade que há muita informação errada na web, o que me fez escrever este post para que você possa aprender realmente como anunciar no Google. Veja como fazê-lo em 5 dicas verdadeiras!

O que é o Google Adwords?

É simplesmente o principal serviço de publicidade do Google, ou seja, um excelente caminho para quem deseja anunciar no Google. Trata-se de um sistema de links patrocinados, que funciona nos esquemas CPC (custo por clique) e COM (custo por mil impressões).

No primeiro caso, qualquer anunciante (sua empresa, por exemplo) pode criar um anúncio para ser visto nas buscas dentro do Google e sua rede de parceiros do Google Adsense. Para cada clique, o anunciante paga um valor que varia segundo a concorrência da palavra-chave escolhida. No segundo, o valor pago pelo anunciante é em relação ao número de vezes em que o anúncio foi visto pelos internautas, mesmo que ele não se torne um cliente depois.

Escolha das palavras-chave do título para anunciar no Google

O seu anúncio no Google deve dizer diretamente ao seu público-alvo o seguinte: “isto é para você”. Exatamente como no título deste post, você estava procurando alguma coisa sobre “como anunciar no Google” e aqui está! Colocar no título a mesma palavra-chave da busca resulta em excelentes resultados. É possível também qualificar o título, deixando claro nas palavras o seu público-alvo. Por exemplo, “Marca X – Feita para engenheiros”.

Faça a descrição

A descrição consiste nas duas linhas em que você terá para colocar todo o poder da sua marca para o cliente. A ideia aqui é atrair o consumidor e só. Maiores informações deixe para o site.

O Google traz um excelente exemplo de como fazer isso na descrição do Adwords, quando coloca na última linha: “Leve mais visitantes para seu site”. Conciso, objetivo e com a promessa de entregar o que todas as empresas querem, mais audiência para seus produtos e serviços.

Outra opção para uma boa descrição é deixar a qualificação para essa etapa, como uma forma de convocar o seu público. Exemplo: “Para as mulheres que querem mais”. Deixa claro que o produto é para o público feminino e as chama para visitar sua página.

Tenha atenção aos diferenciais

Para o Adwords serve uma descrição mais genérica como mostrada acima, pois sua marca virou sinônimo de publicidade na internet. Já empresas iniciantes devem dar ênfase aos diferenciais. Oferece um serviço exclusivo? Ponha na descrição. Uma promoção incrível? Crie um título já falando da promoção.

Direcione os clientes

Sua marca oferece mais de um produto ou serviço? Então a sua tarefa não é direcionar o cliente para sua página, mas para o produto que ele quer.

É sempre a melhor opção enviar o usuário para que tenha o que ele está procurando e total sincronia com o anúncio que ele clicou. Crie uma ótima página para os seus produtos separados, isso gera muito mais resultado do que enviar o cliente para a home do seu site.

Monitore seu desempenho

O Google Analytics é uma excelente ferramenta para acompanhar o desempenho da sua página e verificar se o retorno é o que você esperava. E, além de fornecer o número de visitantes, ele também oferece outras informações como local de acesso dos usuários, quanto tempo ficam no site, o que procuram, e vários dados para que possa conhecer melhor sua clientela.

Acompanhe os resultados de seu site e crie campanhas que possam lhe ajudar a anunciar melhor no Google com o Adwords.

Essas dicas vão lhe ajudar a anunciar no Google e se tornar um empreendedor de sucesso, contente e feliz! Ainda tem dúvidas? Deixe um comentário, vou adorar poder ajudar!

Read More...

Tecnologia

Quando 1 vale mais que 100 no seu e-commerce

Abrir um negócio não é fácil. O primeiro negócio, então, é ainda mais difícil.

As dificuldades para quem está começando são diversas: o tempo e a energia para se dedicar ao empreendimento, experiência em administrar um negócio, e também o dinheiro disponível para fazer a roda girar. Em um e-commerce, a escolha dos produtos a serem vendidos é uma etapa fundamental para que o empreendimento realize suas vendas ou faça parte da triste estatística, onde 70% das lojas virtuais realizam apenas dez (ou menos) pedidos por mês.

Mas como escolher o produto ideal para sua loja virtual? Essa pergunta não vale um milhão de dólares, mas pode garantir o sucesso da sua empresa. A resposta vem através da segmentação do mercado.

 

Um produto bem escolhido para ser o carro-chefe da sua empresa é essencial para quem está iniciando. Quem está abrindo uma micro ou pequena loja virtual, geralmente, busca contemplar em sua loja virtual um mix de produtos tão amplo quanto o de grandes empresas do ramo. Acontece que este empreendedor não possui o mesmo pessoal, energia e (principalmente) capital para bater uma grande empresa e, mesmo assim, insiste em parecer uma grande empresa. Vou dar então um conselho:

Não é feio, nem ruim, ser pequeno.

Quem está começando com uma loja virtual, precisa sempre desembolsar alguma grana. E quem é micro ou pequeno empreendedor, tem o orçamento contado e sabe que gastar e investir em algo é sempre “dolorido pro bolso”. Focar em um produto é uma vantagem para o iniciante, pois assim ele tem o poder de barganhar com o fornecedor, já que ele irá comprar em uma quantidade maior. Geralmente ele irá ouvir, e até mesmo aceitar a proposta, já que é muito mais fácil para o fornecedor entregar um pedido com, digamos, cem unidades do que com vinte.

Além disso, a energia gasta para cadastrar os produtos de forma correta é muito grande. Dou como exemplo um caso que já aconteceu comigo, há muito tempo atrás. Eu tive um e-commerce de roupas femininas, e trabalhava com diversos fornecedores e com um mix de produtos bem extenso. Acontece que uma loja de roupas femininas trabalha com coleções e, quando eu terminava de cadastrar bem uma coleção, já chegava outra e meu gasto de tempo naquela função nunca diminuía.

Para um produto vender bem em uma loja virtual, ele precisa cumprir um checklist composto de diversos detalhes, que fazem com que o comprador se interesse e não tenha nenhuma dúvida quanto à sua compra. Cadastrar um produto corretamente, conseguir boas fotos e uma descrição que vá além da oferecida pelo fornecedor, além de gravar vídeos com tutoriais ou dando dicas de uso, são importantes para que ocorra uma boa venda e a loja se destaque da concorrência. Agora, imagina fazer isso com cem produtos!

Trabalhar com apenas um produto também é muito mais fácil quando o assunto é armazenamento. Quando o mix é maior, variedade de tamanhos, volumes e cuidados na estocagem precisam de cuidado (e organização) redobrados.

Lembre-se sempre: se você está começando, cada minuto é muito importante para poder tocar o empreendimento em frente e fazê-lo crescer. Não tenha medo de começar com pouca coisa. Seja pequeno e sonhe grande!

Read More...