Empreendedorismo

Como escolher um software de gestão?

Hoje eu vejo que muitas empresas querem se modernizar e, para isso, buscam um software de gestão. Porém, muitos pontos não são levados em consideração na hora da escolha e isso pode trazer problemas futuros. Para escolher um sistema, seja para gestão de clientes ou de empresas, será preciso fazer algumas análises que visam atender às necessidades da sua empresa.

E quando não se tem domínio total do assunto, é sempre bom contar com o conhecimento de experts, como o Vouclicar.com, que podem te ajudar nesse processo. Vou te dar algumas dicas para que consiga fazer essa escolha da melhor forma possível. Vamos lá?

Escolha um software de gestão fácil de implementar

Quando a empresa adquire um software, não basta instalar e começar a usar. Será preciso configurá-lo de acordo com as necessidades do seu negócio, orientar e treinar os funcionários, entre outros. Dependendo do caso, pode ser bastante difícil e demorado esse processo, por isso, busque por alternativas mais fáceis.

Dê preferência aos que não exigem muitas configurações técnicas e que se adequem à sua equipe. Quanto mais simples, mais fácil também será o gerenciamento.

Saiba do que você precisa

Nada de contratar um software só porque te falaram que é bom! Pense no que a sua empresa realmente precisa e como isso pode ajudar.

Se precisa integrar melhor as informações das áreas e aprimorar o negócio, busque um software de gestão. Já se quer organizar as informações do seu cliente e a comunicação com eles, tenha um software para gestão de clientes.

Faça uma lista com as suas necessidades e busque isso em um sistema. Com base nelas é que a configuração deve ser feita.

Considere a segurança

É muito importante que as suas informações estejam seguras, afinal, ninguém quer que os concorrentes tenham acesso aos seus dados ou de seus clientes. Independentemente de escolher a armazenagem em nuvem ou local, é sempre bom verificar como isso será feito.

Se você optar por armazenagem local, terá que ter servidores próprios e uma equipe especializada. No caso da nuvem, verifique quais são as vantagens e a segurança que terá à disposição — e se compensam.

Mobile é ideal para quem tem equipes em campo

Principalmente para as empresas que têm colaboradores trabalhando em campo, ou seja, fora do escritório, os softwares mobiles podem agilizar os processos. Eu já vi vários funcionários na rua utilizando o celular para mandar informações na hora para a empresa e fazer a integração dos dados.

Se esse é o caso da sua, vale a pena considerar essa opção, pois assim as informações ficam mais atualizadas e precisas.

Pense em como pagar

Esse investimento precisa caber no orçamento da sua empresa, não é? Para isso, pode ser preciso negociar com o fornecedor a melhor forma de pagamento, à vista ou parcelado. Nunca pense em um software de gestão como um custo e sim como um investimento, que trará benefícios para a sua empresa em curto, médio e longo prazo.

Agora que você já sabe como escolher um software de gestão para seu negócio, é só levantar as suas necessidades e tornar a sua empresa mais competitiva!

Para isso, recomendo que você baixe o e-book Como escolher um sistema de gestão ideal para o meu negócio e ficar craque no assunto. Depois me fale o que achou, combinado? Até mais!

Read More...

Tecnologia

Quando a segurança vai além da tecnologia

Ao passo que cresce o investimento em soluções tecnológicas utilizadas para garantir a segurança da informação, diminui o foco das empresas na educação dos funcionários em relação a esse tema.

Essa visão equivocada traz sérios riscos para a segurança das empresas e pode representar um prejuízo substancial para as finanças e para a reputação das organizações. Nesse sentido, é importante que os executivos brasileiros fortaleçam suas políticas para a conscientização dos usuários.

Cada vez mais frequente, cresce a troca de informações realizada pela internet a qualquer hora e lugar e em diversos dispositivos, seja fixo e móvel, no trabalho, em casa ou em um espaço público. Se antes, as empresas tinham total controle do acesso às informações corporativas, de quem as acessava e quais mídias eram usadas, hoje, esse tipo de controle é muito mais complexo do que se imagina, especialmente com o uso frequente dos dispositivos móveis.

Nesse contexto, é preciso que as organizações assumam a responsabilidade de preparar e educar seus funcionários tanto para o uso seguro dos equipamentos tecnológico quantos dos conteúdos virtuais. Também é imprescindível mudar a mentalidade das empresas de “política de controle interno” para uma “política de treinamento e educação interna”.

Para isso, torna-se importante a realização de treinamentos e cursos sobre as melhores práticas de como utilizar a rede da empresa, cuidados de acesso e compartilhamento de informações de modo seguro, uso correto de equipamentos, bem como os principais riscos a que estão expostos. Essas práticas, atreladas a uma política de segurança consistente e o uso de tecnologias, visam garantir que as empresas diminuam as possibilidades de sofrer incidentes de segurança.

Outro ponto essencial é garantir que a politica de segurança esteja atrelada a um Plano de Resposta a Incidentes (PRI) e um Plano de Continuidade de Negócios (PCN). De acordo com um estudo realizado pela ESET com empresas brasileiras, em 2015, 64% das empresas pesquisadas informaram ter uma política de segurança definida, no entanto, os investimentos em outros controles de gestão são inferiores a 30% e menos de um quarto possuem um plano definido sobre como atuar após um ataque. O que aumenta os riscos e os custos das organizações em casos de incidentes.

Enfim, investir na educação dos funcionários, para que os mesmos estejam conscientes dos cuidados que devem ter com os equipamentos e as melhores práticas de acesso às informações é um processo continuo. Para que essa mudança de comportamento aconteça, é importante que as empresas ampliem essa discussão para que todos percebam os reais benefícios da nova atitude.

Read More...

Segurança

Cuidados básicos que toda PME deve adotar para se proteger de crimes virtuais

Enquanto as grandes corporações sofrem com ameaças como espionagem, as PMEs são vítimas de golpes que obtêm sucesso ao não encontrarem grandes barreiras de segurança nos sistemas corporativos que possam detê-los.

A diferença está nas consequências dos ataques, quando realizados em empresas de diferentes portes. Para se ter uma ideia dos problemas causados por ciberataques em PMEs, por exemplo, basta perguntar ao pequeno e médio empreendedor o que aconteceria com seu negócio, caso sua empresa fosse atacada e todos os dados fossem perdidos. Provavelmente, a maioria deles teria um prejuízo sem precedentes, e – no pior dos cenários-, encerraria suas atividades.

Alguns líderes de PMEs não enxergam sua empresa como um alvo em potencial, quando, na verdade, existem golpes direcionados a companhias de todos os tamanhos. Por essa percepção de realidade distorcida, muitos pequenos empreendedores acabam por realizar o investimento adequado somente depois da empresa ter sido vítima de um ataque virtual.

Em geral, os criminosos estão atrás de todos os tipos de dados, desde informações pessoais até dados bancários. Vale lembrar, que a educação sobre o tema ainda é o melhor caminho para o combate ao cibercrime. Por isso, embora pareça uma orientação ultrapassada, definir regras de conduta claras e objetivas, além de treinar os colaborados para que tenham em mente algumas orientações sobre golpes de engenharia social, ainda podem evitar um grande número de golpes.
Outra importante dica é orientar os funcionários a definirem senhas fortes e distintas em seus aparelhos e rede. Caso a empresa permita o BYOD (Traga seu próprio aparelho, na tradução do inglês), alerte os funcionários para os riscos a que estão expostos e ative senhas de segurança para todos os dispositivos, sejam eles computadores, tablets ou smartphones. Além disso, sugira a eles diminuir o tempo de bloqueio do celular, evitando o vazamento de dados.

Outra prática cada vez mais comum é utilizar o computador portátil do trabalho para se conectar a redes WiFi públicas, como por exemplo, redes de bares, cafés, aeroportos, etc. Nesses casos, devemos considerar que a segurança estará ligada aos controles existentes na rede. Com isso, muitos dos dados podem ser visíveis para outra pessoa que esteja conectada à mesma rede.

Parte essencial para a proteção dos dados, as tecnologias são a base da segurança da informação nas empresas. Geralmente, as tecnologias mais comuns nos computadores dos usuários são as seguintes: Antivírus, Firewall e Antispam.

Proteger informações confidenciais da organização é também proteger o negócio. Por isso, tanto a utilização das tecnologias para segurança, como a educação de seus usuários sobre as ameaças e técnicas de proteção, ajudam a garantir a continuidade do negócio.

Read More...

Segurança

Qual a importância de contratar um bom antivírus para sua empresa

Com o grande aumento do número de pequenas e microempresas, há um crescimento da quantidade de informações confidenciais.

Quem tem uma empresa sabe que é necessário proteger os computadores, com o objetivo de preservar as informações estratégicas e privadas da organização. As organizações devem sempre utilizar um antivírus corporativo, para garantir que não haja infiltrações e evitar roubos e as invasões do sistema.

Acompanhe meu post de hoje e entenda qual a importância de se contratar um bom antivírus para a sua empresa!

Quais são os problemas causados por vírus?

As ameaças virtuais vêm de vários lugares: e-mails, websites suspeitos, pendrives e até mesmo de programas baixados ilegalmente, que muitas vezes trazem consigo malwares, worms, rootkits ou até mesmo os chamados cavalos de troia, que deixam o sistema da empresa totalmente vulnerável. Quando os computadores corporativos são infectados, isso causa uma grande lentidão da rede, o que diminui a produtividade dos funcionários e abre brechas para o vazamento de informações confidenciais.

Por que optar por um antivírus corporativo?

Muitas vezes os empresários não conhecem os riscos de se utilizar soluções de antivírus domésticas para proteger as máquinas de suas empresas, e, assim, optam por essa estratégia, por acreditarem que estão fazendo economia. Eu jamais recomendaria isso, pois essas ferramentas são pouco eficazes, pois não foram projetadas para esse fim. Dessa forma, se o sistema da empresa for infectado por um vírus, todo o dinheiro que foi salvo pelo não uso de um antivírus corporativo poderá ser empregado para conter as ameaças.

Outro problema que as organizações podem vir a enfrentar é que, ao usar soluções antivírus não-corporativas, essas empresas infringem a Lei Brasileira de Software, podendo ter que responder na justiça por esse deslize.

Quais as vantagens um bom antivírus corporativo pode trazer para a minha empresa?

Os antivírus corporativos são projetados com o objetivo de proteger as corporações e são, dessa forma, mais adequados para as suas necessidades específicas. Dentre os benefícios que a adoção de tal recurso traz, podemos citar:

  • Maior rapidez na detecção de vírus e de ameaças virtuais;
  • Não há sobrecarga dos computadores da empresa por serem mais leves, evitando a lentidão do sistema;
  • Gestão de processos mais simplificada, já que, a partir de uma mesma tela, é possível proteger todos os computadores, dispositivos móveis e servidores de uma só vez;
  • Avisos e atualizações automáticas dos programas usados na empresa. Muita gente não sabe,mas já aviso: programas desatualizados podem abrir brechas para a entrada de ameaças virtuais na rede da organização;
  • Controle de sites suspeitos, para evitar que sejam acessados e infectem o sistema da empresa;
  • Restrição do uso de dispositivos móveis (como, por exemplo, pendrives), que podem ser usados nas máquinas e infectar diversos computadores ao mesmo tempo;
  • Prevenção de fraudes bancárias, por ser um sistema mais robusto e seguro;
  • Auxílio de suporte técnico em eventuais problemas ou dúvidas que possam aparecer durante o uso do programa.

Como você provavelmente já deve ter entendido, ao deixar o sistema desprotegido, a empresa corre grande risco de ter eventuais problemas. O uso de antivírus corporativo é essencial para a proteção dos dados da empresa, e seu uso deve ser algo indispensável para a saúde tecnológica do negócio. A Vou Clicar oferece uma das melhores soluções para essa necessidade, o Antivírus Worry-Free!

Sua empresa já utiliza um bom antivírus? Se não, já teve que enfrentar problemas de infecções ou vazamento de informações? Restou alguma dúvida sobre o assunto? Deixe seu comentário!

Read More...

Tecnologia

Por que realizar backup é extremamente importante para empresas

Ter cópias seguras dos arquivos de sua empresa é extremamente importante. Por isso, fazer backup periodicamente pode, em muitos casos, ser a salvação do negócio.

Se ninguém gosta de perder os dados pessoais armazenados em seu computador, então imagina só se sua empresa perdesse aquelas informações preciosas para o dia a dia? É melhor nem pensar, não é verdade?! Por isso, nesse post, vamos entender o motivo pelo qual precisamos dar mais importância ao backup.

Basicamente, processos de backup podem existir manualmente ou automaticamente. Quando falo do backup manual, estou me referindo a quando copiamos manualmente arquivos para, por exemplo, um HD externo. Esse tipo de backup é muito utilizado por quem não quer perder seus arquivos, mas não tem tantos arquivos assim para copíar.

Para empresas — sejam elas pequenas, médias ou grandes —, recomendo as opções de backup automático. O backup automático geralmente requer algum investimento, mas livra seu negócio de ir “por água abaixo”. Eles são mais seguros e confiáveis pelo simples fato de deixarem cópias arquivadas em ambiente externo — que inclusive é livre de processos manuais.

Caso você ainda não esteja convencido a correr agora mesmo e procurar alguma forma de iniciar um backup de seu tesouro empresarial, vou listar algumas das justificativas para que você comece ainda hoje com essa empreitada!

Tenha segurança de suas informações

Não espere o pior acontecer. A mensagem é clara: backup é igual a segurança. Ter uma cópia segura de seus arquivos está diretamente relacionado à segurança da informação — e esse deve ser um dos lemas fundamentais do seu negócio. Principalmente no que se refere a dados financeiros de clientes, ou mesmo a informações sobre projetos ou a tomadas de decisão especiais. Imagina só que dificuldade seria perder essas estratégias depois de dias — ou até meses! — de planejamento? Ou então perder uma base de clientes completa, com todos seus cadastros! Como fazer uma boa gestão de clientes após isso? Difícil, viu. E se forem dados de cartões, ou valores? Nossas máquinas nunca estarão completamente imunes a vírus, a defeitos ou a acidentes, e, por isso, vale a pena investir em um bom backup.

Diga adeus às falhas humanas

Como disse, os processos de backup para empresas geralmente são automatizados. Isso acaba com possíveis falhas humanas, podendo naturalmente ocorrer em situações comuns durante um dia de trabalho. Por isso, se os arquivos são essenciais para saúde do fluxo de trabalho, procure começar a entender como automatizar uma atividade como essa — e, assim, reduzir as dores de cabeça. Dessa forma, você garantirá a integridade das informações geradas pela sua organização.

Nunca mais corra o risco de perder os arquivos

Caso você de fato tenha complicações como a de perder todos os arquivos da empresa — inclusive aqueles mais importantes! —, só o backup poderá resolver seu problema! Com um bom backup, você terá salvos todos os arquivos, de modo que será possível recuperar os dados. Dependendo do serviço contratado, ou caso os dados sejam armazenados na nuvem, você pode obtê-los muito rapidamente e ter sua tranquilidade de volta.

Concentre tudo em um só lugar

Além da segurança e da fácil recuperação, ter os dados em um só lugar ajuda na organização e na gestão das informações empresariais. Deixar os arquivos espalhados por diversos computadores pode ser um problema na hora que alguém precisar deles… O melhor é centralizar tudo para ter uma estrutura enxuta e pronta para atender às necessidades da empresa da melhor maneira possível.

No mundo atual, os dados são a cada dia vez mais importantes! Por isso, cuide sempre para que nada de errado!

Espero ter sido claro sobre a importância de sempre se realizar backup dos arquivos de sua empresa, e espero também ter ajudado no negócio e na prevenção contra possíveis aborrecimentos! Agora deixe seu comentário e me conte se você gostou do texto! Compartilhe aqui suas impressões e participe da conversa!

Read More...

Segurança

PMEs e o desafio de segurança da informação

A maioria das grandes corporações já foi capaz de entender a importância do investimento em segurança da informação, pois têm consciência das consequências de golpes e ataques que comprometem não apenas seus negócios, mas também sua reputação.

As pequenas e médias empresas – por sua vez – ainda não encaram o investimento como uma prioridade, por não se considerarem um possível alvo de interesse dos cibercriminosos. Na verdade, a história é exatamente o contrário, uma vez que um único ataque pode fazer com que uma PME encerre suas operações, caso perca todo seu banco de dados, suas informações roubadas ou seu sistema afetado – seja por ataque direto ou por falha no hardware, por exemplo.

Exceto por golpes de retaliação, em geral, criminosos virtuais não são tão seletivos. Eles pulverizam seus golpes sem alvos específicos, em busca de uma brecha de segurança. Além disso, por estarem sempre atentos ao movimento do mercado, já notaram que, por terem menores recursos, empresas de pequeno porte acabam negligenciando sua segurança. Em consequência disso se tornam miras mais fáceis que as grandes corporações.

É preciso mudar a cultura e comportamento dessas empresas. Seus líderes devem entender que não é possível ter um crescimento saudável, sem investimento em tecnologia e segurança da informação. Claro, é preciso levar em consideração o budget de cada companhia, avaliar o cenário no qual está inserida e mapear as reais necessidades da corporação.

Vale lembrar que algumas medidas, ainda que simples, são válidas para qualquer companhia. Por exemplo, definir regras de conduta claras e objetivas, além de treinar os colaboradores para que tenham em mente algumas orientações que evitem tornarem-se vítimas.

Na prática, o que realmente acontece é um investimento tardio, que só ocorre como medida corretiva, ou seja, ele só é feito quando a empresa já sofreu um ataque. Seja qual for a sua área de atuação, para um crescimento contínuo em meio à concorrência, é importante transmitir segurança aos seus funcionários e clientes, independente de seu porte.

Read More...