Como superar os desafios de uma empresa no seu primeiro ano de vida

Como superar os desafios de uma empresa no seu primeiro ano de vida

É natural que a grande maioria das empresas enfrentem diversos desafios, principalmente no seu primeiro ano de vida. Infelizmente muitas delas acabam encerrando suas atividades por não saberem lidar com esses problemas.

Para que isso não aconteça com você, vou falar um pouco mais sobre os desafios de uma empresa iniciante e o que você pode fazer para tentar contorná-los e fazer com que seu negócio se estabeleça no mercado e conquiste o crescimento. Veja só:

Falta de capacitação

Muitos empreendedores decidem abrir um negócio próprio apenas com a experiência de vida e de empresas onde trabalhou e conta apenas com o conhecimento em técnicas de vendas. No entanto, a falta de capacitação e de conhecimentos em administração pode prejudicar seriamente o negócio e fazer com que diversas áreas sofram sérias deficiências — afinal de contas, uma empresa não é constituída apenas de vendas, não é mesmo?

Para que o empreendedor consiga conduzir seu negócio da forma mais eficaz possível, ele precisa ter conhecimentos em comunicação, gestão financeira, gestão comercial, gestão de estoque e logística — no mínimo!. Em alguns casos, como na gestão financeira, é possível contar com a ajuda do contador para tomar decisões como qual é a hora certa para investir e o que fazer para melhorar o fluxo de caixa, mas em outros casos é preciso mesmo muito estudo e dedicação.

Planejamento financeiro insuficiente

Esse é, talvez, um dos maiores desafios que um empreendedor de empresa iniciante pode enfrentar. Para que o planejamento financeiro seja feito de forma adequada, você precisa ter conhecimentos sobre fluxo de caixa, encargos, capital de giro, custeio de produtos e serviços, programação de pagamentos e recebimentos e até mesmo sobre investimentos (mesmo que seja para investir em um simples computador para sua empresa, você precisa saber se o momento é adequado).

Sem o planejamento financeiro, sua empresa corre um grande risco de operar com prejuízos e acabar falindo. Portanto, tome muito cuidado com o dinheiro que você investe na compra de estoque (se você compra produtos que não vendem, é prejuízo na certa!), procure programar seus pagamentos a fornecedores com um prazo maior do que os recebimentos por parte dos clientes, procure se informar melhor com seu contador sobre os impostos que sua empresa deve pagar e quais os encargos referentes à contratação de um funcionário. Além disso, leve em consideração todos os custos que você tem para produzir ou para vender determinado produto — não se esqueça de incluir os custos com energia elétrica, água, frete, aluguel e o seu salário também!

Conquistar clientes

Um dos primeiros desafios de uma empresa iniciante é conseguir vender e conquistar clientes. Isso porque as pessoas as vezes preferem comprar onde conhecem do que se arriscar em uma empresa que não é conhecida.

Para contornar esse desafio, você pode investir em comunicação — vale criar perfis em redes sociais, investir em panfletos e pedir ajuda dos amigos para conseguir indicações. Além disso, você pode tentar utilizar técnicas de abordagem e negociação, oferecer diferenciais em seus produtos ou serviços e oferecer condições especiais para clientes fidelizados — qual cliente não gosta de se sentir especial e diferenciado dos outros?

Acesso a crédito

Esse desafio é o mais comum e ao mesmo tempo o mais complicado de conseguir contornar. Isso devido à falta de apoio que uma pequena empresa tem na hora de conseguir acesso a alguma linha de crédito bancário.

Esse também é um ponto bem contraditório, uma vez que os bancos tendem a liberar crédito para empresas maiores que já estão estabelecidas no mercado, enquanto empresas iniciantes, que realmente precisam de crédito, acabam caindo em uma série de exigências e burocracia que dificultam a liberação do empréstimo.

Caso você não consiga mesmo algum crédito com os bancos, eu aconselho a tentar um empréstimo com amigos e/ou parentes. Dessa forma você foge da burocracia e consegue dar andamento ao seu projeto.

Concorrência acirrada

A não ser que você tenha uma ideia inovadora que irá revolucionar o mercado, quando você abre uma empresa, você já tem que lidar com concorrentes que já possuem mais tempo de mercado que você e até mesmo mais conhecimento.

Dificilmente você irá conseguir lutar de igual para igual com quem já possui mercado consolidado e a marca reconhecida. Mas você pode oferecer produtos ou serviços e até mesmo o atendimento com um diferencial. A grande vantagem disso tudo, é que como os clientes estão mais exigentes, o apego à marca é cada vez menor e se eles perceberem que sua empresa possui algum diferencial a oferecer, provavelmente você conseguirá bater seus concorrentes.

Relacionamento com o cliente

Para conquistar um cliente e conseguir a fidelização — e até mesmo uma prováveis indicações de novos clientes — você precisa investir no relacionamento. Mas o que isso significa? Quero dizer que primeiramente você precisa ouvir e entender as necessidades de seu cliente para saber o que você pode fazer para ajudá-los e satisfazer seus desejos. Esse é o passo principal para conseguir excelência no atendimento.

Além disso, você pode criar um banco de dados com informações desses clientes e enviar informações sobre promoções, enviar cartões de aniversário, entre outras coisas. Dessa forma o seu relacionamento com o cliente não se restringe a uma venda apenas.

Eu falei sobre relacionamento com o cliente, mas quero falar sobre outro tipo de relacionamento também: o networking. Ele nada mais é do que a rede de contatos profissionais que o empreendedor pode desenvolver. Com essa rede, ele pode pedir ajuda para outros profissionais mais experientes e desenvolve relacionamentos que podem ajudar a aumentar seus conhecimentos.

É possível criar e desenvolver seu networking participando de palestras, cursos, seminários e até mesmo eventos relacionados ao seu segmento de atuação. Além de expandir seus contatos, você pode formar parcerias e até mesmo conseguir indicações de novos clientes!

Os desafios que um empreendedor de pequena empresa enfrenta são vários e a combinação deles pode acabar desfazendo o negócio. Para evitar que isso aconteça, você deve, primeiramente, identificar quais são seus pontos fracos e trabalhar para que eles sejam minimizados ou até mesmo eliminados.

Espero que, com minhas dicas de hoje, você seja capaz de identificar quais melhorias podem ser alcançadas e como você pode se desenvolver para enfrentar os obstáculos que podem surgir no primeiro ano de vida de sua empresa!

O que achou do post de hoje? Você já passou por algum desses desafios e deseja compartilhar suas experiências? Então se expresse através dos comentários e participe da conversa também!

 

Mateus Pinto
Mateus Pinto

Publicitário com 20 anos de experiência. Mateus é diretor de arte da Globalweb corp e Co-fundador da agência de Marketing Digital Neoside.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Aprenda mais recebendo em primeira mão conteúdos que vão te ajudar a empreender usando os melhores padrões do mercado. Receba no seu e-mail o que você precisa saber para Planejar, Abrir, Gerenciar e Crescer!