6 Indicadores de desempenho financeiro para acompanhar na sua empresa

6 Indicadores de desempenho financeiro para acompanhar na sua empresa

Olá, amigo empreendedor! Eu gostaria de falar com você sobre uma parte muito importante da gestão financeira empresarial: os indicadores de desempenho financeiro. Como acompanhar os resultados do seu negócio? Ou, então, como saber os pontos de melhoria na gestão contábil?

Essas e outras perguntas são facilmente respondidas com a análise das finanças por KPIs (Key Performance Indicator ou Indicadores-chave de Performance). Eles medem a saúde econômica do negócio e mostram, de maneira ampla, os resultados de determinado período. Assim, fica fácil tomar decisões importantes, pois tudo é baseado em informações concretas.

Neste artigo falarei dos principais indicadores de desempenho financeiro, explicando detalhadamente como aplicar essas medições. O que acha de me acompanhar? Boa leitura!

1. Faturamento bruto

Este indicador apresenta o montante total de dinheiro que entrou na empresa em determinado período. Então, aqui, são somados todos os ganhos recebidos no dia, semana, mês e assim por diante.

Saber qual é seu faturamento bruto para o período é importante porque é a partir dele que as despesas e obrigações serão pagas. Logo, se estamos analisando o período mensal, é possível entender exatamente o quanto falta para cobrir todos os gastos de produção, por exemplo.

O faturamento bruto é um indicador de desempenho financeiro excelente para compreender a fatia de mercado do seu setor. Comparando seus resultados com a concorrência, ao analisar períodos longos — como semestre e ano —, você conseguirá entender como está se saindo com relação às expectativas da área.

2. Lucratividade

A lucratividade é diferente do lucro gerado. O lucro é o resultado do faturamento bruto menos as despesas da empresa naquele mesmo período. Já a lucratividade diz respeito à capacidade do seu negócio de gerar lucros em relação ao período analisado.

Esse valor será sempre em porcentagem e é o resultado da divisão entre lucro líquido e faturamento bruto. Para exemplificar, observe a fórmula:

 

Lucratividade = (lucro líquido / faturamento bruto) x 100

 

Basta substituir na fórmula os valores indicados para o mesmo período. A multiplicação ao final trará o valor em porcentagem, facilitando a compreensão da lucratividade do negócio.

3. Rentabilidade

A rentabilidade fala qual é o potencial do seu negócio em fazer render os investimentos da empresa. Este indicador de desempenho financeiro é muito importante, pois ele consegue mostrar se está valendo a pena manter o negócio.

Assim como na lucratividade, conseguiremos encontrar essa informação ao utilizar uma fórmula. O cálculo inclui os valores de lucro líquido e investimentos feitos no período analisado. Veja um exemplo:

 

Rentabilidade = (lucro líquido / investimentos) x 100

Rentabilidade = (10000 / 2500) x 100

Rentabilidade = 4 x 100

Rentabilidade = 400%

 

Podemos ver no exemplo que o lucro líquido para o período foi de R$10.000,00 e que, no mesmo período, foi feito apenas R$2.500,00 de investimento. Logo, essa empresa teve 400% de rentabilidade no seu negócio.

4. Custos fixos e variáveis

Os custos são indicadores de desempenho financeiro muitíssimo importantes, até mesmo para quem é empreendedor individual. Isso porque é por meio deles que conseguimos compreender o quanto é necessário faturar naquele período para cobrir todos os gastos.

Para saber se os custos são fixos ou variáveis, observe se os valores deles mudam conforme a produção da empresa ou período de uso de determinado recurso. As contas de luz, água e combustível podem ser consideradas fatores variantes, por exemplo, pois dependem de alguns aspectos.

O combustível pode custar mais se ele é usado para fazer entregas e os pedidos aumentaram no último mês. Do mesmo modo, a água e a luz podem ficar mais caras se há um esquema de hora extra na empresa para suprir determinada demanda fora do esperado.

Já os custos fixos são aqueles que não sofrem mudanças drásticas, como a mensalidade da Internet e o salário dos funcionários. A conta da Internet pode aumentar se houver multa por atraso, mas é um valor menor de variação. Ademais, o salário do funcionário é sempre o mesmo, podendo variar conforme faltas, férias e horas extras, mas ainda assim estará dentro do previsível.

5. Ticket médio

O ticket médio é um indicador de desempenho financeiro para aqueles que trabalham com vendas — seja de serviços, seja de produtos. Ele representa a média de compra efetuada por cada cliente.

Vamos ao exemplo. O acúmulo de vendas no período de um ano é de R$780.000,00, sendo que foram comercializados, nessa mesma época, o total de 5200 serviços.

Então, dividimos o lucro das vendas pelo total de compras:

 

Ticket médio = total de vendas / total de compras

Ticket médio = 780000 / 5200

Ticket médio = 150 

 

Neste exemplo, o ticket médio é de R$150,00 para o período de um ano.

Analisando este resultado, você conseguirá entender a eficiência das vendas em seu negócio.

6. Nível de endividamento

Este indicador de desempenho financeiro é muito utilizado quando fazemos capitalização com terceiros, como empréstimos ou financiamentos. O nível de endividamento apresenta como está a dependência econômica da empresa em relação ao pagamento das suas dívidas.

O cálculo é feito utilizando as informações contidas no Balanço Patrimonial, utilizando os dados de Passivo (custos fixos e variáveis, além das obrigações) e Ativo.

O resultado da divisão do Passivo pelo Ativo indicará o nível de endividamento da empresa. Assim, é necessário multiplicar por 100 esse valor, a fim de ter a porcentagem equivalente. Veja o exemplo:

 

Nível endividamento = (Passivo / Ativo) x 100

Nível endividamento = (2500 / 10000) x 100

Nível endividamento = (0,25) x 100

Nível endividamento = 25%

 

Esse resultado quer dizer que a empresa está comprometendo em 25% seu faturamento com o pagamento de dívidas.

Querido empreendedor, acho que deu para perceber como pode ser complexo acompanhar cada uma dessas medidas, mesmo elas sendo muito necessárias para entender o desempenho das finanças de seu negócio.

Por isso eu indico utilizar uma plataforma que auxilie na gestão financeira da sua empresa. Existem vários sistemas de gestão e outros programas para cuidar da parte econômica do empreendimento.

Em qualquer uma dessas tecnologias, basta inserir as informações que serão utilizadas nas medições. O próprio programa fará os cálculos necessários, diminuindo o tempo gasto na gestão e, principalmente, erros humanos.

Claro, você ainda tem a opção de acompanhar os indicadores de desempenho financeiro por meio de serviços contábeis. Pode-se contratar um profissional da área para trabalhar como funcionário ou prestador de serviços — esta última é a modalidade preferida pelas pequenas empresas.

Se você aplicar o conhecimento sobre indicadores financeiros, logo sua empresa crescerá consideravelmente. Por isso, gostaria de sugerir que você lesse um artigo em que explico como elaborar um plano de escalabilidade para seu negócio em apenas 5 etapas!

Rodrigo Ventura
Rodrigo Ventura

Rodrigo Ventura é engenheiro e mestre em venture capital. Foi sócio de uma gestora de fundos por 10 anos. É o fundador da Escola do Financeiro, onde ajuda empresas a terem um financeiro mais estratégico. Foi o primeiro mentor da rede Endeavor em Santa Catarina, é instrutor do SEBRAE, da aceleradora Darwin e é embaixador de gestão financeira do projeto ACATE Startups.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Aprenda mais recebendo em primeira mão conteúdos que vão te ajudar a empreender usando os melhores padrões do mercado. Receba no seu e-mail o que você precisa saber para Planejar, Abrir, Gerenciar e Crescer!