8 dicas infalíveis para perder o medo e abrir um negócio próprio

8 dicas infalíveis para perder o medo e abrir um negócio próprio

Já conheci muita gente que, na hora de abrir um negócio próprio, sentiu aquele frio na barriga e pensou em desistir. Desses conhecidos, alguns pararam nas primeiras dificuldades e sequer começaram uma empresa, enquanto outros foram buscar conhecimento e seguiram em frente na jornada do empreendedorismo.

Conversei com alguns desses colegas e trouxe 8 dicas infalíveis para tirar o seu medo de ter um negócio próprio. Confira!

1. Tenha características de um empreendedor

Antes de qualquer coisa, tenho que dizer que o medo é um sentimento natural de todos nós, principalmente quando estamos diante de algo desconhecido. Ainda assim, os empreendedores de sucesso têm como característica a iniciativa de se lançarem em busca de oportunidades.

Foco, disciplina, motivação, resiliência, desejo de inovar, aperfeiçoamento constante, entre outros aspectos, também são características de quem tem o empreendedorismo como missão de vida.

2. Estude antes de abrir um negócio próprio

Olha, o medo de abrir um negócio próprio muitas vezes está ligado à insegurança ou aos riscos dessa jornada. Porém, saiba que esses fatores podem ser minimizados com o conhecimento de causa.

Por exemplo, vamos supor que você vai fazer um prova e aprendeu o suficiente para tirar nota 5. Nesse caso, um teste com um nível de dificuldade 7 seria difícil, não é mesmo? Contudo, se o seu aprendizado for capaz de lhe render uma nota 8, essa prova nível 7 já seria fácil, concorda?

Na hora de começar um empreendimento, muita gente sente medo por ainda não ter alguns conhecimentos sobre gestão empresarial. Assim, surge o receio de quebrar a empresa.

Não podemos negar que as estatísticas de mortalidade de negócios no primeiro ano de vida são altas, porém, com conhecimento, é possível evitar que isso ocorra.

Portanto, procure aprender bastante sobre gestão, sobre o seu nicho de mercado, sobre o seu potencial cliente etc. Isso diminuirá bastante os riscos de seu negócio dar errado. Pode confiar em mim, o estudo e o conhecimento são fatores-chave para o sucesso de um empreendedor.

3. Faça um bom planejamento

Vou lhe contar sobre uma atividade que já fiz há algum tempo e que pode ajudá-lo na jornada de empreendedorismo.

Eu escalei uma montanha com alguns amigos e notei que, para chegarmos ao topo, foi necessário um planejamento eficiente. Tivemos que pensar no tipo de calçado, no tipo de roupa, na alimentação, na temperatura, na condição do terreno, entre outros detalhes. Saiba que, para abrir um negócio próprio, é necessário se preparar da mesma forma, afinal, você trilhará uma caminhada para o sucesso.

Antes de abrir a sua empresa, faça um criterioso plano de negócios. Esse plano será o seu mapa. Procure estudar a demanda pelo seu produto ou serviço na região onde pretende atuar e avalie como está a concorrência nesse local. Liste também os diferenciais competitivos que você pode oferecer ao público.

Fazer uma pesquisa de mercado poderá lhe dar embasamento para decidir se deve abrir a empresa ou, então, mudar algum aspecto da sua proposta inicial. Se possível, busque ajuda especializada para montar o plano de negócios, a fim de ter estimativas do tempo necessário para começar a lucrar, por exemplo.

4. Tenha capital suficiente

Preciso confessar que já vi muitas empresas quebrarem por falta de recursos financeiros. Lembra do planejamento? Pois então! Ele é essencial para que você saiba quanto será preciso para abrir o próprio negócio e para mantê-lo no decorrer do tempo.

Muita gente até tem o dinheiro para a abertura da empresa, mas se esquece do valor necessário para o capital de giro, ou seja, para as despesas do dia a dia. Em alguns casos, é possível avaliar algumas linhas de financiamento para empresas. Ainda assim, confira as taxas de juros e as condições de pagamento antes de contratá-las.

5. Fique atento à documentação

Todo e qualquer tipo de empreendimento precisa regularizar sua documentação antes de iniciar as atividades. Nesse sentido, é importante que você se informe sobre quais comprovantes são necessários para abrir uma empresa.

A documentação é essencial para evitar atrasos no seu planejamento, fazendo com que o seu plano de negócio não seja comprometido. No entanto, vale ressaltar que algumas regiões apresentam exigências específicas. Assim, você deve entrar em contato com a Junta Comercial da sua cidade para saber quais são elas.

No geral, os seguintes documentos são obrigatórios:

  • registro na Junta Comercial;
  • inscrição municipal;
  • alvará de funcionamento;
  • cadastro na Previdência Social;
  • contrato social;
  • licença do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária;
  • autorização da Prefeitura para emitir notas fiscais.

6. Dê preferência a negócios recorrentes

Uma das melhores alternativas para ter sucesso é escolher um negócio recorrente, ou seja, aquele em que sempre haverá demanda, independentemente da época do ano.

Esse tipo de negócio permite que a empresa se solidifique no mercado, possibilitando a realização de mais investimentos para garantir seu bom desenvolvimento e oferecendo segurança aos seus colaboradores, pois as chances da empresa ter que fechar as portas são menores.

Os negócios que sofrem em épocas sazonais precisam ter um plano estratégico muito bem definido, pois as vendas em períodos de alta demanda devem abranger, também, os períodos em que as vendas despencam — o pode representar um perigo para o desenvolvimento do negócio.

7. Contrate um contador de confiança

Ainda que você seja um Microempreendedor Individual (MEI) e, portanto, não tenha a obrigação de contratar um contador, eu aconselho você a procurar um profissional da área, como a contabilidade online Conube. Não necessariamente para lhe ajudar nas questões tributárias, mas para, pelo menos, tirar suas dúvidas.

O contador poderá ajudá-lo a escolher o melhor regime tributário para o seu negócio, fazendo com que você não se sobrecarregue com as obrigações fiscais. Além disso, ele lhe dará todo o suporte necessário na hora de resolver os problemas mais burocráticos.

8. Encontre um local adequado

Se o seu negócio exige a locação de um ponto comercial, você precisa levar em consideração a localização do estabelecimento. Verifique se existem locais para estacionamento, se os espaços disponíveis contam com um acesso fácil e rápido, qual é o fluxo de pessoas etc. Dessa forma, você já consegue ter uma noção mais exata sobre qual é o lugar mais adequado para montar o seu negócio.

Uma dica interessante que eu posso oferecer a você é procurar ruas e avenidas populares e mais frequentadas pelo seu público-alvo. No entanto, é muito importante levar em conta se, na região escolhida, existem outros estabelecimentos do mesmo segmento que o seu, isto é, concorrentes.

Com essas dicas de como abrir um negócio ficou muito mais fácil tirar seus planos do papel, não é mesmo? Sendo assim, não deixe de investir no seu sonho! Siga todo esse passo a passo e aumente suas chances de sucesso.

E para que você perca de vez o medo de abrir um negócio próprio, confira também o meu post sobre 10 empreendedores de sucesso para se inspirar. Boa leitura!

Clico

O Guia empreendedor é o ecossistema de empreendedorismo que tem como principal proposta ajudar os empreendedores a darem o próximo passo na criação de um negócio de sucesso. Ajudamos nas resoluções dos problemas rotineiros que todo empreendedor tem na gestão do seu negócio através de Conhecimento, Networking e Tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Aprenda mais recebendo em primeira mão conteúdos que vão te ajudar a empreender usando os melhores padrões do mercado. Receba no seu e-mail o que você precisa saber para Planejar, Abrir, Gerenciar e Crescer!