Empreendedorismo

Os principais problemas da gestão administrativa da pequena empresa

Estive pensando em um assunto que mexe muito com a cabeça do micro e do pequeno empreendedor: os problemas relacionados à gestão administrativa. Ao decidir pelo mundo do empreendedorismo, estamos cheios de ideias, planos e metas. No dia a dia da empresa, no entanto, as coisas vão mudando de figura, com o aparecimento dos tais problemas de gestão, que teimam em surgir em praticamente todos os setores dos negócios.

E como resolvê-los, é nossa responsabilidade de gestores, leia o post, conheça os principais problemas ligados à gestão e suas possíveis soluções!

Controle (ou descontrole) do estoque

Esse é um problema típico de empresas que ainda não adotaram um sistema de controle automatizado. O empresário encarrega um funcionário de receber materiais – sejam para produção ou venda –: lá vai ele, de prancheta e caneta na mão, verificar o que chegou e anotar a entrada no estoque.

Isso é coisa do passado, e não permite enxergar com a exatidão necessária o que há no estoque. Para conseguir dados precisos, e ter noção exata da hora de repor estoque, é fundamental trabalhar com planilhas, e fugir das listas feitas à mão!

Precificação incompatível com o valor do produto/serviço

Pagar para trabalhar é o que ocorre quando o preço cobrado por produtos, e/ou serviços é incompatível com o custo deles para a empresa. Muitas vezes isso acontece em função de uma visão precárias desse custo. Incluir nos seus cálculos tudo aquilo que fizer parte do processo produtivo da sua empresa é essencial para uma correta precificação. E, para você não sair no prejuízo!

Adotar ferramentas de controle financeiro pode te ajudar a resolver essa delicada questão. Utilizar um aplicativo que te permita ver o quanto custa cada item da sua empresa, e de tudo que é preciso para entregar o produto ou executar o serviço a que ela se propõe, é ter base confiável para saber o quanto cobrar por eles.

Desconhecer a hora de reinvestir

Esse é um problema sério, que já vi muito empresário viver: deixar o negócio defasado, por não perceber que era hora de reinvestir. Um amigo começou um negócio que tinha tudo para dar certo: um buffet infantil. Bem localizado, com ótimos brinquedos, em plena época que buffets infantis mal tinham agenda para atender a demanda. Iniciou com dois pés direitos: produzia salgados que davam o que falar, fez sucesso, ganhou fama. 3 anos depois, dava pena ver o estabelecimento: tudo ali implorava reforma: cozinha, brinquedos, até o escritório – onde eram recebidos os cliente e fechados os negócios – estava horrível.

O que aconteceu? Faltou reinvestimento. Para saber a melhor hora de reinvestir, e manter o negócio no topo, é fundamental ter rigoroso controle sobre as finanças, e uma visão abrangente do negócio. Usar as entradas apenas para saldar os compromissos e pagar a folha de pessoal é se jogar em uma aventura: as tendências mudam, e é preciso fazer reserva financeira para estar pronto a executar as mudanças necessárias.

Aposte no seu potencial, use tecnologia a favor do seu negócio, implemente ferramentas de gestão que possam te auxiliar na tarefa de crescer continuamente. Conhecer os desacertos – seus e dos outros – ajuda a refletir, e alcançar o modelo de gestão administrativa ideal para seu negócio.

Você não está sozinho: gestão administrativa é um assunto que interessa a todos nós, empresários. Recomendo a leitura do artigo “Gestão de pequenas empresas: como garantir um crescimento saudável”, no qual escrevi sobre estratégias de gestão. Ele complementa muito bem o post que você acabou de ler.

Assine meu newsletter, e continue sempre informado!

You Might Also Like