gestão financeira para e-commerce: 8 dicas incríveis para otimizar

gestão financeira para e-commerce: 8 dicas incríveis para otimizar

Não sei se você já reparou nisso, mas não é de hoje que empresas abrem e fecham por não conseguirem se sustentar no mercado. De acordo com o Sebrae, a cada 2 anos, 1/3 dos negócios fecha no Brasil. Um dos motivos para isso acontecer é uma falha na gestão financeira empresarial. Assim, se você deseja que sua loja virtual prospere, é importante entender sobre gestão  financeira para e-commerce.

Para você ter uma compreensão mais clara, separei, neste artigo, algumas dicas de ações que aplicamos aqui no Guia Empreendedor e que você também pode fazer. Vamos lá?

1. Tenha um planejamento estratégico

Sem planejamento fica difícil ter um plano de ação eficiente e um controle dos resultados. Então, o primeiro passo que indico é você elaborar a missão, a visão, os valores e os objetivos da sua loja virtual.

Imagine como você quer que sua empresa esteja daqui 1, 2, 5, 10 anos. Sim, ter essa visão de curto e longo prazo é essencial para a decisão de como aquele dinheiro que sobra no final do mês será mais bem investido. Isso evita que medidas sejam tomadas por impulso e baseadas na emoção, devido à empolgação de ver que o negócio está conseguindo lucrar.

2. Providencie um fundo de reservas

Você já teve a sensação de justo naquele mês em que parece que as coisas vão tudo bem e a empresa vai lucrar bastante, aparecem muitos imprevistos que fazem até você gastar mais que o costume? Pois vou contar um segredo para driblar essa Lei de Murphy: tenha um fundo de reservas.

Assim, coloque como uma das metas do negócio separar mensalmente parte da arrecadação e guarde para esses momentos nos quais parece que todos os problemas aparecem de uma vez só. Além de esse comportamento salvar a saúde financeira do seu e-commerce de dívidas e empréstimos, deixará você menos estressado com essas situações extraordinárias.

3. Analise a inadimplência de perto

Não tem como evitar isso totalmente. Infelizmente, ao vender produtos, sua loja corre o risco de lidar com pessoas inadimplentes, vez ou outra, e isso atrapalha o fluxo de caixa. Bem, não tem como impedir, mas tem como melhorar esse contexto.

Primeiro, tenha um cadastro completo com os dados de todos os clientes. Faça análises de crédito, antes de aceitar um pagamento e, além disso, adote ferramentas e softwares especializados em cobranças e boas práticas relacionadas ao financeiro.

Com essa tecnologia, é possível, por exemplo, enviar mensagens lembrando o comprador sobre o vencimento de um boleto e, caso ela vença, fazer contatos automáticos, a fim de tentar resolver a situação sem muito estresse.

4. Corte gastos superfluos

Entenda para onde vão todas as despesas da empresa e em quais áreas elas são maiores. Reveja a necessidade desses gastos e invista em condutas que ajudem a economizar. Por exemplo, você já analisou o que sai mais em conta, na sua realidade, nas entregas das encomendas? Muitas vezes, fazer parcerias com transportadoras pode ser mais econômico que depender dos Correios.

Além disso, se sua loja virtual depende de algum ambiente físico para funcionar, como depósitos, você já considerou usar lâmpadas mais econômicas no local?

Pode parecer insignificante, mas ao somarmos todas essas pequenas coisas, sempre nos assustamos com o tanto que gastamos a mais sem perceber.

5. Saiba controlar o estoque com eficiência

Outra dica importante na gestão financeira para e-commerce é cuidar dos itens armazenados, a fim de que não estraguem ou se tornem obsoletos, o que, claro, faz sua empresa perder aquela grana usada na compra deles. Além disso, estoque parado é dinheiro parado, já que não há capital de giro.

Então, é importante você ter mente que o depósito deve estar sempre abastecido com mercadorias relevantes e que tenham boas vendas. Para ajudar nesse monitoramento, use um sistema automatizado, pois isso poupará e reduzirá falhas no registro de entradas e saídas.

6. Mantenha as contas em dia

Aqui é o ponto em que muitos gestores cometem erros. No monitoramento do fluxo de caixa, é importante que você consiga manter todas as contas sem atraso algum, a fim de não precisar pagar juros por isso.

Assim, primeiro se organize com todas as contas que sua empresa receberá. Caso existem vendas parceladas, saiba exatamente em qual dia e qual a quantia esperada para entrar. Também analise todas as contas que vocês precisarão pagar, as quais poderão ser: fornecedores, impostos, água, luz, aluguel da plataforma, marketing digital. Faça um planejamento a fim de garantir que sempre haverá dinheiro em caixa.

Se for preciso, faça negociações. Por exemplo, você pode combinar outra data para o desembolso ou, ainda, pedir parcelas maiores. O importante é evitar atrasos, pois comprometem a saúde financeira do negócio.

7. Tenha um calendário financeiro

No início do empreendimento, até dá para fazermos a programação das saídas de dinheiro confiando apenas na nossa mente. Com o passar do tempo, a empresa fica mais complexa e isso dificulta que exista um acompanhamento consistente.

Assim, a minha sugestão é você ter um calendário, que pode ser até uma agenda, no qual estejam fixados os compromissos diários, semanais, mensais. É, inclusive, uma forma de ter uma visão da época em que sua loja virtual requer mais dispêndios e cuidados. Com isso, você direciona estratégias melhores para otimizar vendas em períodos específicos.

8. Estabeleça a precificação adequada

Uma das maiores dúvidas de lojistas é saber como precificar corretamente seus produtos para que os clientes aceitam comprar, mas, ao mesmo tempo, seja suficiente para dar um retorno financeiro.

Existem muitos modos de definir isso, mas é essencial você incluir nos cálculos todos os custos que a empresa tem para funcionar, ainda que eles sejam indiretos à mercadoria. Estabeleça o percentual de lucro que você deseja e, ainda, avalie aspectos mais subjetivos, como o significado emocional que o produto tem ao consumidor.

Então, meu amigo empreendedor, essas foram minhas dicas de hoje de gestão financeira para e-commerce. Não se esqueça de que os sucessos da sua empresa depende bastante da administração e monitoramento bem-feitos.

Gostou do nosso artigo sobre gestão financeira para e-commerce e quer se aprofundar no assunto? Então não deixe de conferir o nosso ebook 10 Maneiras de Otimizar a Gestão Financeira.

Rodrigo Ventura
Rodrigo Ventura

Rodrigo Ventura é engenheiro e mestre em venture capital. Foi sócio de uma gestora de fundos por 10 anos. É o fundador da Escola do Financeiro, onde ajuda empresas a terem um financeiro mais estratégico. Foi o primeiro mentor da rede Endeavor em Santa Catarina, é instrutor do SEBRAE, da aceleradora Darwin e é embaixador de gestão financeira do projeto ACATE Startups.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Aprenda mais recebendo em primeira mão conteúdos que vão te ajudar a empreender usando os melhores padrões do mercado. Receba no seu e-mail o que você precisa saber para Planejar, Abrir, Gerenciar e Crescer!