Como fazer a gestão financeira no varejo?

Como fazer a gestão financeira no varejo?

Assim como eu, você certamente sabe o quanto é desafiador equilibrar os créditos e débitos do seu negócio para mantê-lo funcionando a todo vapor. A gestão financeira no varejo tem peculiaridades e influencia diretamente em vários âmbitos empresariais.

Alguns macetes podem contribuir para a administração otimizar sua atuação na área, sendo o planejamento e a obtenção de informação imprescindíveis à formação e sucesso do empreendedor.

Siga a leitura do artigo para aprender a cuidar do caixa e do patrimônio empresarial, competências capazes de antecipar riscos, estabelecer estratégias e orientar a tomada de decisão do gestor.

A importância de uma boa gestão financeira no varejo

Empreender é um desafio porque envolve não apenas fatores internos (planejamento, execução, equipe e capacidade produtiva), mas também externos, alheios à vontade do empresário (demanda do consumidor, comportamento da concorrência e situação econômica do país). Dica: Use a análise S.W.O.T para mapear esses fatores no seu negócio!

A gestão financeira no varejo é o principal indicador de desempenho empresarial porque evidencia objetivamente, em números, se as estratégias adotadas estão sendo eficazes. Não é suficiente vender: também é preciso saber administrar o dinheiro proveniente das vendas, alocando recursos de forma certa para equilibrar as contas a pagar e a receber.

Quer se destacar perante os concorrentes? Necessita expandir a produção? Deseja consolidar a marca no seu ramo de atuação? Tais medidas requerem controle, sendo o planejamento e a organização dos créditos e débitos o ponto de partida para a concretização de todos os seus projetos.

Como fazer uma gestão financeira no varejo eficiente

37% dos gestores atribuem como principal motivo de sua insatisfação o lucro insuficiente — também uma das maiores razões para o empreendimento fechar as portas, juntamente com a falta de capital de giro.

A situação é ainda mais preocupante quando se leva em consideração a fonte do investimento: 88% deles comprometeram recursos pessoais ou da família. Tais dados são encontrados em relatório do Sebrae sobre o encerramento das atividades de PMEs que atesta uma série de problemas na administração dos recursos financeiros.

Falando especialmente do varejo, principal modelo de negócio das empresas de pequeno porte no país, ele vem sofrendo impactos profundos com a transformação digital: a princípio, a venda era feita de forma customizada, mas a massa consumidora cresceu conforme os mercados foram se expandindo e se integrando.

Acentuadas pelo advento da era da informação, as mudanças trouxeram novas atribuições e tópicos para ficarem sob o radar do empreendedor, principalmente se ele quiser promover uma melhor gestão financeira no varejo, ressaltada sua importância.

Na sequência, confira algumas medidas eficazes para simplificar tarefas gerenciais: analisar e alocar melhor os recursos disponíveis, calcular os riscos com maior segurança e assim, desenvolver uma rotina de trabalho descomplicada na administração do empreendimento.

1. Entenda a sua empresa

Você tem um modelo de negócio? Quem são seus concorrentes? Quem é e onde está seu público-alvo? Quais são as expectativas do mercado para o seu ramo? Quais são seus custos fixos e variáveis? Quanto você precisa vender para não ter prejuízo? Como agregar valor ao produto?

Quanto mais você conhecer sua companhia, maiores as chances de alocar os recursos corretamente nos projetos certos e no momento ideal. A gestão financeira no varejo depende do conhecimento sobre a área de atuação, capacidade de análise para lidar com as informações e traçar as melhores estratégias.

2. Controle seus resultados

Falando em objetivos, como você mede o sucesso de sua empresa? Empreender é pensar a curto, médio e longo prazo, traçar metas, verificá-las, identificar gargalos, reparar as falhas e aproveitar as oportunidades. Neste contexto, um planejamento estratégico faz toda a diferença no seu negócio.

Ele utiliza métricas como o ROI em treinamento dos colaboradores, faturamento, lucro e receita para verificar quais projetos valeram o investimento. As revisões nos planos admitem aprimoramento, garantia de que a gestão financeira no varejo e as estratégias traçadas nesse importante documento estarão alinhadas.

3. Invista em tecnologia

Existem aplicativos disponíveis no mercado especialmente desenvolvidos para facilitar o trabalho do gestor: notas fiscais, de débito e recibos podem ser armazenados em nuvem, onde poupam espaço físico, não se deterioram e são facilmente encontrados.

Ainda, controle de estoque e a importação de registros bancários podem ser feitos de qualquer lugar, desde que você tenha um dispositivo com o software instalado em mãos. A gestão financeira no varejo é favorecida por apps capazes de ajudar com informações contábeis e fiscais, no cálculo de custos e na precificação.

4. Considere a sazonalidade

Seu negócio vende mais em determinadas épocas do ano? Uma loja de refrigeradores e ares-condicionados, por exemplo, tem maior volume de vendas quando as temperaturas estão mais quentes, no verão. Isso significa que boa parte da receita anual esperada será recebida em um curto espaço de tempo, motivo para se programar.

A gestão financeira no varejo precisa levar em conta tais variações a fim de conter gastos em períodos de alta demanda e poupar recursos para quando os produtos não estiverem com tanta saída — um ritmo diferente para o gerenciamento do fluxo de caixa.

Principais cuidados para ter saúde financeira

Lembra quando citei a pesquisa do Sebrae? Então, segundo esse estudo, 50% dos empreendedores entrevistados não definiram estratégias que evitassem desperdícios e 50% não determinaram o valor do lucro pretendido.

Ainda, 42% sequer calcularam quanto precisariam vender para lucrar quanto haviam estabelecido. Os dados evidenciam despreparo e abrem espaço para eu tratar brevemente com você sobre alguns outros cuidados a fim de evitar a conduta arbitrária na gestão financeira no varejo. Para se manter financeiramente estável, atente-se as seguintes atividades:

1. Cheque o estoque

Não faça compras nem feche contrato sem antes checar a quantidade de produtos armazenados, caso contrário você pode comprometer investimentos porque o dinheiro foi equivocadamente gasto com mercadoria para a qual não há demanda.

2. Registre as movimentações

A gestão financeira no varejo deve ser funcional: analisar os ganhos e perdas em determinado período orienta ações futuras, como a escolha do regime tributário mais benéfico à sua empresa para o próximo ano fiscal. Uma ótima forma de garantir bons resultados é fazer fluxo de caixa, tarefa passível de ser realizada por um aplicativo.

3. Previna-se contra fraudes

É comum os estabelecimentos varejistas oferecerem diferentes meios de pagamento para o cliente comprarem, requerendo cuidado com as operações e, por exemplo, cartões clonados. Ainda, atenção à troca de mercadoria, nota fiscal apresentada pelo cliente e registro errado de preço nos produtos!

Agora você já sabe como melhorar a gestão financeira no varejo para impulsionar os resultados de seu empreendimento. Disse e reafirmo: organização e planejamento financeiro são palavras de ordem para ter seus recursos e patrimônio empresarial bem geridos.

Para continuar aprendendo e evoluindo na sua na sua jornada empreendedora, assine nossa newsletter para receber matérias, notícias e ebooks direto do seu e-mail!

Rodrigo Ventura
Rodrigo Ventura

Rodrigo Ventura é engenheiro e mestre em venture capital. Foi sócio de uma gestora de fundos por 10 anos. É o fundador da Escola do Financeiro, onde ajuda empresas a terem um financeiro mais estratégico. Foi o primeiro mentor da rede Endeavor em Santa Catarina, é instrutor do SEBRAE, da aceleradora Darwin e é embaixador de gestão financeira do projeto ACATE Startups.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine nossa newsletter

Aprenda mais recebendo em primeira mão conteúdos que vão te ajudar a empreender usando os melhores padrões do mercado. Receba no seu e-mail o que você precisa saber para Planejar, Abrir, Gerenciar e Crescer!